5 coisas que você precisa saber antes de usar cartão de crédito pela 1ª vez

O brasileiro não sabe usar o cartão de crédito. Pelo menos é o que sugere pesquisa divulgada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) em março. Segundo o estudo, a modalidade de pagamento é a principal causa de nome sujo entre os brasileiros (43,4%). Em seguida, aparecem os empréstimos (23,5%) e os cartões de lojas varejistas (19,3%).

Os dados preocupantes não param por aí. Do total de entrevistados, 34% não sabem qual o seu limite de crédito e 96% não conhecem as taxas de juros, revelando despreparo e falta de conhecimento sobre o uso dos cartões.

As consequências aparecem em forma de dívidas atrasadas. “É uma excelente ferramenta de compra, mas pode virar uma arma se não for utilizada corretamente”, declara o educador financeiro Silvio Bianchi.

Começando com o pé direito

Se você pretende fazer parte do time de quase 52 milhões de brasileiros que possuem pelo menos um cartão de crédito, a dica de Bianchi é aprender com os erros alheios e se preparar, para também não fazer parte dessas estatísticas.

Veja alguns conselhos de Bianchi para quem pretende usar o cartão de crédito pela primeira vez:

1 – Não compre o que não pode pagar

Se você acha que vai poder comprar o que quiser no momento em que desbloquear seu primeiro cartão, é melhor repensar. “Ele não é uma ferramenta que vai ajudar as pessoas a realizarem seus sonhos. No final do mês, a conta vai chegar”, diz o educador financeiro.

2 – Limite gastos a 50% dos seus ganhos

As instituições acabam contribuindo com o endividamento dos consumidores, liberando limites de crédito muito altos, incompatíveis com a renda. O ideal é limitar os gastos desde o início e não se animar demais. “Para quem está começando, esse teto não deve ultrapassar 50% do rendimento líquido”, afirma.

3 – Juros podem chegar a 600%

Sem saber o risco que estão correndo, muitas pessoas apelam para o pagamento mínimo do cartão ou exageram no parcelamento. “Os juros do rotativo podem chegar a 600% ao ano. Isso quer dizer que, ao empurrar a dívida para frente, o consumidor está criando uma bola de neve que só vai aumentar”, diz.

No site do Banco Central (http://zip.net/bgtcRG – link encurtado e seguro), é possível conhecer as taxas de juros de todas as instituições financeiras.

4 – Saiba quanto ganha por mês

Você sabe quanto gasta todo mês do seu salário? Quanto consegue poupar? Quem não faz o controle das finanças pessoais corre um grande risco ao usar um cartão de crédito. É preciso ter tudo na ponta do lápis e evitar sair gastando enquanto tiver limite, para não levar um susto quando a fatura chegar.

5 – Não empreste seu cartão

O cartão de crédito é para ser usado exclusivamente por você. Pode parecer um conselho óbvio, mas não é. Segundo estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgado em abril, um em cada dez brasileiros que ficou com nome sujo nos últimos 12 meses o fez porque emprestou para outra pessoa fazer compras ou tomar empréstimos. “Quem pede emprestado é porque já não tem mais crédito. A chance dessa pessoa não pagar a dívida é grande”, declara.

Fonte:http://economia.uol.com.br/

Share This: