Alertas sobre saúde em dias de calor excessivo e o uso consciente da água. Atenção redobrada com idosos e crianças.

Termômetro em sua temperatura máxima diante do sol escaldante. - Imagem: Líder News

Com a temperatura chegando a quase 35ºC neste sábado (19) – SP, Guarulhos, é possível sentir os efeitos do aquecimento global e a intensa mudança climática; reflexo deste acontecimento que aumenta a frequência de ondas de calor e acarreta o aumento no número de mortes relacionadas ao excesso de calor.

O clima brasileiro é classificado como tropical, e a população convive com climas cada vez mais intensos, até mesmo em período de inverno. Outro ponto, é que o Brasil tem um progressivo envelhecimento da população e isso exige muito cuidado, quando falamos de saúde e temperatura.

O Brasil não possui um monitoramento para esta questão, o que faz com o que os idosos brasileiros possam sofrer consequências pela falta de estudo e preparo diante desta realidade.

Todos devem ficar atentos em períodos de calor excessivo, porém, as crianças e os idosos, sentem e sofrem mais com a situação.

Para as pessoas de qualquer idade, as altas temperaturas podem causar falta de apetite, indisposição, sonolência, fraqueza, ansiedade, diarreia e depressão.

As crianças podem ficar mais irritadas e agitadas, por isso a recomendação é que optem por roupas leves, claras, ou até mesmo deixá-las apenas de fralda e dar banhos frequentes. Porém, neste período em que estamos com a falta de água em muitas regiões, é preciso controle; uma alternativa é utilizar lenços úmidos ou mesmo panos molhados sobre a pele, para refrescar. É preciso cuidar da saúde e manter a consciência sobre a questão da água.

O respeito pelo próximo precisa ser mantido, ou todos sofrerão as consequências do uso inconsciente da água.

Uma das principais preocupações durante estes períodos é a desidratação, que pode provocar tonturas, náuseas, queda de pressão, disfunções renais e até mesmo alguns tipos de arritmias cardíacas. E embora qualquer pessoa possa ficar desidratada,os idosos e as crianças possuem superfície corporal menor do que a de um adulto jovem e isso os leva a ter uma perda significativa de água.

O idoso tem outros fatores que tornam a situação ainda mais delicada. Muitos tomam medicamentos para pressão e é importante que haja uma avaliação médica para verificar se há necessidade de redução da dosagem, considerando que os vasos ficam dilatados e este fator pode aumentar o efeito do medicamento.

Alguns estudos apontam que há maior incidência de derrames nos períodos de alta temperatura.

A defesa do corpo contra o calor é a sede. É o chamado do corpo para pedir reposição de líquido; porém no idoso este processo já não é tão eficiente. Não sentindo sede, ele não se hidrata e consequentemente agrava o problema. Além deste ponto, alguns idosos possuem incontinência urinária e por este motivo evitam ingerir líquidos para evitar situações constrangedoras.

Ainda sobre o idoso, eles possuem metabolismo mais lento e por isso sentem menos calor e a tendência é a utilização de roupas longas e pesadas, mesmo diante de temperaturas elevadas. Isso o leva a transpirar e perder ainda mais líquido.

Segundo o cardiologista Evandro José Cesarino, a população deve adotar medidas preventivas como tomar sucos naturais, ingerir água várias vezes ao dia, água de coco e soluções isotônicas, que são fundamentais para evitar a desidratação e ajudam a reposição de eletrólitos (potássio e magnésio), que se perdem por meio da transpiração excessiva, podendo acarretar câimbras, arritmia cardíaca e até uma parada cardíaca em situações extremas.

De acordo com o médico, o ideal é que as pessoas usem roupas claras, não se alimentem com alimentos de difícil digestão e bebam muito líquido. A população também deve estar atenta aos ambientes com a umidade do ar mais adequada. Uma dica é deixar bacias com água no local, toalhas molhadas ou usar um umidificador de ar. “Essas opções são mais recomendadas do que o ventilador de teto ou o ar condicionado, que refrescam, mas o importante é a umidade”, alerta Cesarino.

E  o básico: Nunca se esqueça do filtro soltar. Bonés e óculos também são super amigos e o seu corpo agradece!

Fonte e referência – G1

Share This: