Após 44 edições, pasta do Esporte pode cancelar a Olimpíada Colegial

Os esportistas guarulhenses podem perder neste ano uma das maiores competições estudantis do Brasil. Depois de 44 edições ininterruptas, a Secretaria de Esporte deve cancelar a 45º Olimpíada Colegial Guarulhense (OCG).

A informação é do ex-diretor da Pasta e atleta olímpico, Wilson David dos Santos. “Me informaram que provavelmente não haverá olimpíadas por falta de verba”, afirmou. “Isso é uma falta de respeito. Quantas vezes organizamos essa competição sem dinheiro, só com ajuda dos patrocínios? ”, questionou.

O professor de Educação Física André Alves, 40, teme que a competição acabe. “Foi através da OCG que eu me tornei atleta e depois treinador. A olimpíada é uma competição que estimula o jovem. Durante todo o ano, professores e alunos treinam para isto. E não ser realizada será um prejuízo para todos”, lamentou.

Alves foi atleta na OCG e medalhista de judô e futsal. Já formado, foi treinador do antigo Progresso Centro (hoje Nahim Ahmad), maior vencedor do torneio, com 12 títulos.

Procurada, a Secretaria de Esporte não confirmou a realização do evento. A reportagem também ligou para o secretário Wagner Freitas e para o coordenador Ulisses Pinto, mas as ligações não foram atendidas.

Novamente? – Wagner Freitas já tirou cidade dos Abertos e Regionais (Foto: Silvio Cesar / Arquivo FM)

Competição reúne mais de 20 mil alunos

A Olimpíada Colegial Guarulhense reúne todos os anos, entre agosto e setembro, mais de 20 mil estudantes de 120 escolas (estaduais e particulares) de Guarulhos.

A competição estudantil tem 15 modalidades para escolha dos jovens. “É uma forma de a criança descobrir e se interessar pelos esportes do Brasil”, disse o treinador Alves.

O campeão da última edição foi o Colégio Eniac.

 

Fonte: folhametro.com.br / Rômulo Magalhães

 

Share This: