Após desinfecção, pronto-socorro é reaberto em Guarulhos

Unidade foi interditada por 9 dias por causa de bactéria super resistente.
Unidade passou por pequena reforma.

Resultado de imagem para hmu guarulhos

Após nove dias fechado, o pronto-socorro do Hospital Municipal de Urgência de Guarulhos (HMU), na Grande São Paulo, reabriu na manhã desta quinta-feira (2). A unidade foi interditada por causa de uma bactéria super resistente. Nos últimos dois meses, dez pacientes pegaram a bactéria. Quatro deles morreram.

No dia 23, o hospital interditou o pronto-socorro de forma preventiva para limpar e desinfetar a estrutura. Trinta e dois pacientes foram transferidos e passaram por um teste para constatar se eles tinham sido infectados. Os funcionários passaram por treinamento para prevenir e controlar infecções.

A liberação acontece depois de uma inspeção da Vigilância Sanitária, que não encontrou mais traços da bactéria.

Segundo a administração municipal, a bactéria acinetobacter baumannii é muito frequente em ambientes hospitalares e resistente a várias classes de antibióticos, mas não se trata de uma superbactéria. A transmissão ocorre por contato com superfícies contaminadas.

O Pronto-Socorro, que é referência de urgência e emergência, que atende 1,2 mil pessoas por dia vindas não apenas de Guarulhos mas também de Arujá e Mogi das Cruzes.

Neste período fechado, ele passou por uma minirreforma nas áreas de internação, de observação e a unidade semi-intensiva. Foram feitos reparos nas instalações elétricas e nas janelas, construídos novos lavatórios.

A partir desta quarta, homens e mulheres que ficarem em observação ficarão em alas separadas

FONTE: Portal da Globo

Share This: