Brasileiro conquista a primeira medalha da história do Mundial de Surfe Adaptado, nos Estados Unidos

Um brasileiro brilhou nesta segunda-feira, 28. Felipe Lima tornou-se o primeiro medalhista de ouro da história dos Mundiais de Surfe Adaptado, evento que ocorreu em San Diego, nos Estados Unidos. O país conquistou mais duas medalhas, sendo uma de prata, com Davi Teixeira, e um bronze, com Alcino Neto.

Felipe sagrou-se campeão da classe para atletas sentados ou deitados, ao registrar 12,93 pontos. Em segundo lugar ficou o americano Jeff Munson, enquanto o bronze foi para Chris Oberle, do mesmo país.

“Não poderia estar mais feliz neste momento. É fantástico poder ver um Campeonato Mundial de Surfe Adaptado acontecendo. Sempre foi o meu sonho não só ser campeão mundial, mas também poder ver o esporte crescendo. Este é só o começo”, disse Felipe.

A segunda medalha brasileira foi a prata de Davi Teixeira, que ficou com o vice-campeonato da classe para atletas que precisam de auxílio para permanecer na prancha. Por fim, a terceira medalha do país foi de Alcino Neto, conhecido como Pirata. Ele ficou com terceiro lugar na classe para atletas em pé.

A competição contou com participação de surfistas de 18 países, na praia de La Jolla, na Califórnia. Vale ressaltar que o surfe foi uma das cinco modalidades recomendadas por Tóquio 2020 para inclusão no programa dos Jogos.

Assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)
Rafael Maranhão
Ivo Felipe
Nádia Medeiros
Rafael Moura
Thiago Rizerio
Mariana Azambuja (estagiária)
Elder Barros (estagiário)

Fonte:  http://www.cpb.org.br/

Share This: