Cientistas estudam usar choques leves contra enjoo de viagem

Pesquisadores do Imperial College London, no Reino Unido, estão desenvolvendo uma nova opção de tratamento contra enjoos de movimento, comuns em viagens de navio, carro ou ônibus. Eles acreditam que, no futuro, choques leves no couro cabeludo serão uma alternativa eficaz para pessoas que costumam enjoar durante viagens, substituindo os medicamentos tradicionais contra esse tipo de náusea.

Uma pesquisa publicada pelo grupo no ano passado na revista científica “Neurology” testou a aplicação de uma corrente elétrica leve no couro cabeludo de voluntários submetidos a uma cadeira que simula os movimentos que costumam deixar as pessoas enjoadas.

Quando eles receberam os estímulos elétricos por 10 minutos, os movimentos da cadeira provocaram menos náuseas e eles conseguiram se recuperar mais rapidamente em comparação a quando não receberam a corrente elétrica.

Vantagem sobre medicamentos
A vantagem da técnica, segundo os pesquisadores, é evitar os efeitos colaterais indesejados dos medicamentos tradicionais. “O problema do tratamento para enjoos de movimento é que aqueles que são efetivos são geralmente comprimidos que também deixam as pessoas sonolentas. Isso não é um problema se você está em uma viagem curta ou é um passageiro, mas e se você trabalha num cruzeiro e precisa lidar com o enjoo enquanto trabalha?”, disse o pesquisador Michael Gresty, um dos autores do estudo do Imperial College.

O principal autor da pesquisa, o médico Qadeer Arshad, acredita que entre 5 a 10 anos, as pessoas poderão comprar seu próprio dispositivo antienjoo nas farmácias. “Pode ser algo como um equipamento hoje já usado para dor nas costas. Esperamos que possa até ser integrado com um aparelho de celular, que poderia fornecer a pequena quantidade de eletricidade necessária pelo plug do fone de ouvido. De qualquer forma, você poderia colocar pequenos eletrodos em seu couro cabeludo antes de viajar em um cruzeiro, por exemplo.”

Como funciona
Ainda não se sabe com precisão a causa dos enjoos de movimento, mas uma teoria é que ele é provocado pelas mensagens confusas recebidas pelo cérebro dos ouvidos e olhos, que estão em movimento.

Os eletrodos testados pelos pesquisaodres aplicam a corrente elétrica de modo a gerar respostas na área do cérebro responsável por processar os sinais de movimento. Isso promove a redução do impacto desses sinais confusos e dessa forma previne o problema que causa os enjoos.

Segundo os autores do estudo, os efeitos produzidos pelo tratamento são similares aos dos melhores medicamentos para enjoo hoje disponíveis.

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: