Clínico geral em UBS só para mês de setembro

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Morros (Região Taboão) cancelou os agendamentos para clínico geral e recomeçará as marcações apenas em setembro.

A unidade não quer preencher toda a agenda de um dos clínicos do local, que pode ser dispensado a qualquer momento. Para cumprir decisão judicial, a Prefeitura terá que demitir funcionários públicos aposentados com mais de 70 anos.

De acordo com a gerente geral da UBS, Tatiane Marcatto, o local tem apenas dois clínicos que trabalham 20 horas por semana. A médica que atende à tarde está de férias.

“O clínico da manhã é aposentado. Com esse novo regime (de aposentadoria), não sei até quando ele fica. Eu não posso preencher a agenda dele, porque de hoje para amanhã ele pode ser mandado embora”, disse.

Com o pé machucado, a esposa de André do Nascimento não conseguiu vaga. “É um absurdo. Todos têm direito a saúde. As autoridades devem averiguar esses problemas.”

Conforme publicado pela Folha Metropolitana em 1º de maio, as dispensas dos servidores irão ocorrer para cumprir uma decisão judicial. De acordo com o Judiciário, a aposentadoria é obrigatória quando o funcionário completa 70 anos. A regra foi incluída na Constituição Federal em 1998, mas não estava sendo aplicada no município.

UBS-dos-Morros_LD-1

 

Fonte: folhametro.com.br / Rômulo Magalhães

Share This: