Com atrasos nos salários, sindicato não descarta greve de condutores em Guarulhos

No último sábado, 02, a Guarupass, empresa administradora do sistema de transporte coletivo de Guarulhos, informou que as empresas que operam na cidade atrasarão os pagamentos dos salários de motoristas e cobradoress. Diante deste quadro, o Sincoverg (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo), representado por seu presidente Maurício Brinquinho, ainda tenta negociar com a entidade o pagamento dos funcionários até o quinto útil deste mês.
De acordo com informações obtidas , por meio da assessoria de imprensa da entidade sindical, não está descartada a possibilidade de haver uma paralisação das atividades das empresas que atuam tanto com linhas municipais quanto intermunicipais, que são geridas pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), já que a Guarupass informou que o pagamento dos salários ocorrerá somente no dia 12.  A reunE que o encontro tem como grande objetivo fazer com que os pagamentos sejam pagos no dia habitual.
Segundo o Sincoverg, as empresas alegam que a alteração das datas se devem ao problema de falta de dinheiro, além de ressaltar possível atraso no repasse do subsídio por parte da Prefeitura. A entidade sindical afirma que o Governo Municipal está com os repasses rigorosamente em dia e que esta condição é uma alternativa encontrada para que os empresários possam ganhar tempo. “Quem acaba perdendo é o trabalhador. Todo dia o trabalhador vai pega o ônibus, leva e traz os passageiros de volta e não podem ser penalizados por isso”, declarou o mandatário do Sincoverg.
A Guarupass informou que a data programada para o crédito dos vencimentos referentes a prestação de serviço realizada em março está previsto para o dia 12 deste mês. Ou seja, sete dias após o dia habitual. Em contrapartida, o adiantamento, popularmente conhecido como vale, está agendado para o dia 26 e não no dia 20. Ela justifica a formação deste novo calendário de pagamentos em função da crise financeira do País que está afetando as empresas.
Pelo menos quatro empresas guarulhenses que operam entre os sistemas de transporte municipal e intermunicipal adotaram esta medida. São elas: Empresa de Ônibus Vila Galvão, Guarulhos Transportes, Viação Campos dos Ouros, Viação Atual e Viação Arujá. Entretanto, o Sincoverg não revelou haver qualquer prazo sobre a definição do que poderá ser feito em relação ao posicionamento tomado pelas empresas.
guarulhosweb.com.br

Share This: