Com medo do zika, EUA vetam doação de sangue em Porto Rico

Novas diretrizes dos EUA barrando a doação de sangue em áreas com surtos do vírus da zika serão um desafio para Porto Rico.

A ilha, território norte-americano que enfrenta falta de verbas, só tem mais duas semanas de suprimento, e terá que importar o produto para realizar transfusões.

A determinação federal, emitida no início dessa semana, por enquanto afeta apenas ilha do Caribe. O Havaí, um estado americano onde também há mosquitos Aedes aegypti, abriga agora uma epidemia de dengue, mas ainda não confirmou casos de zika.

Segundo Jose Alsina, vice-presidente do Banco de Sangue e Serviços Mútuos de Porto Rico, a importação de sangue forçará a ilha a gastar US$ 700 mil dólares a mais por semana para continuar atendendo a demanda.

Ainda sem status de estado, a administração da ilha possui uma dívida de US$ 70 bilhões e não consegue combater a desigualdade social. O último censo local indica que 40% da população portorriquenha possui renda abaixo da linha que o governo federal considera para definir “pobreza”.

Na semana passada, o presidente Barack Obama prometeu um repasse de US$ 250 milhões a Porto Rico para combate ao Aedes e contenção da epidemia de zika. Não está claro, ainda, se o dinheiro poderá ser usado para compensar o impacto da epidemia no suprimento de bancos de sangue.

A ideia inicial é usar as verbas em pesquisa, para desenvolver testes melhores de detecção do zika. Um teste confiável poderia ser usado para triagem de sangue doado, o que permitiria à ilha retomar a coleta local.

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: