Como economizar em casa mesmo com bandeira amarela na conta de luz

Em vigor desde 2015, as bandeiras tarifárias das contas de energia elétrica têm sido alvos de grandes preocupações para os brasileiros. A taxação, referente ao custo necessário para a produção de energia no período corrente, gera um acréscimo na conta mensal, aumentando o seu valor de acordo com a bandeira vigente. A bandeira vermelha representava uma taxa de R$ 4,50 a cada 100 kWh. Em fevereiro, com o aumento do nível dos reservatórios, a bandeira vermelha já tinha sido alterada para uma modalidade mais branda, sendo que o valor cobrado a mais passou a ser de R$ 3.

 Após meses com a bandeira vermelha, os brasileiros têm agora a vigência da sinalização amarela. Nesse novo cenário, serão pagos R$ 1,50 para cada 100 kWh consumidos. Apesar da amenização, a produção de energia ainda enfrenta dificuldades e especialistas orientam a população a manter níveis mais baixos de consumo em vez de extrapolar no gasto. Algumas medidas simples podem dar resultados favoráveis e impedir novos contextos de escassez energética e encarecimento das contas.
Aparelhos domésticos
Um dos maiores vilões da conta de luz é o chuveiro elétrico. Por isso, vale a pena buscar fontes de energia limpas, como a solar, para fazer o abastecimento. Além de trazer economia na conta, a utilização favorece o meio ambiente e ajuda a deixar a residência mais ecologicamente abastecida e preparada.
O ar-condicionado também pode ser usado de maneira mais consciente. Modelos com a tecnologia Inverter, por exemplo, reduzem automaticamente a sua potência quando a temperatura ambiente atinge o valor programado. Com isso, eles somente mantêm a sensação térmica, deixando o local mais agradável ao mesmo tempo que diminuem o consumo de energia.
Além disso, todos os equipamentos da casa devem ter o máximo de eficiência energética possível. Uma maneira de fazer o controle desse gasto é verificar o selo Procel e buscar sempre por boas avaliações. A conservação das instalações elétricas também diz muito sobre o consumo de energia de uma casa – verifique sempre o seu estado e faça os reparos necessários para evitar desperdícios.
Luz
Além de desligar as lâmpadas de cômodos que não estão sendo usados, vale a pena fazer a substituição delas por modelos mais econômicos, como os fluorescentes. Também é importante facilitar a entrada de luz natural no ambiente – use janelas amplas e preze sempre por ambientes claros, que refletem mais a luminosidade e exigem uma quantidade menor de luz artificial.
Além disso, veja sempre o local de instalação dos canais de iluminação e opte sempre pela colocação estratégica de seus pontos. Lustres centrais, por exemplo, iluminam uma área maior do que os que são acoplados a uma parede. A escolha das arandelas e dos lustres também deve ser bem pensada: alguns modelos podem reduzir o efeito da lâmpada, precisando de uma mais potente. Busque sempre opções em cores claras e que permitam a passagem da luz.
Fonte:http://www.guarulhosweb.com.br/

Share This: