Como nos velhos tempos! Junior Cigano domina Rothwell e vence no UFC Zagreb

Se redenção era o que Junior dos Santos buscava na luta principal do UFC Zagreb, ele certamente conseguiu. Neste domingo (10), o ex-campeão peso-pesado dominou Ben Rothwell durante cinco rounds, conquistando uma vitória contundente por decisão unânime e mostrando que ainda é uma força na categoria.

Contando com Luiz Dórea no corner, a abordagem de Cigano foi muito parecida a de seus “velhos tempos”, porém com mais cautela e movimentação para sair da linha de fogo do oponente. O brasileiro usou seu boxe para ir minando o fôlego do norte-americano e abrir brechas no seu jogo. É claro que o brasileiro buscou o nocaute em diversas ocasiões, lançando os poderosos overhands, mas Rothwell mostrou queixo duro, e resistiu até o final do combate.

“Acho que usamos a estratégia certa. Ele é um cara muito grande, então usei a movimentação para me afastar e jogar socos fortes nele, usando meu boxe. Gente, esqueçam jiu-jitsu e wrestling. Eu sou um cara do boxe”, disse o vitorioso Cigano.

Card principal

Das três participações brasileiras no card, apenas Gabriel Napão não conseguiu a vitória. O carioca teve um bom momento contra Derrick Lewis, quando a luta foi ao solo e Napão, faixa-preta de jiu-jítsu, ficou nas costas do adversário tentando finalizar. O norte-americano, no entanto, se libertou, e os atletas passaram algum tempo embolados nos clinches até o árbitro reiniciar a ação. Quando isso aconteceu, Lewis acertou sua pesada mão direita no rival, derrubando-o. Mais uma vitória por nocaute técnico no primeiro round para “The Black Beast”.

Uma lesão no olho acabou encerrando o duelo entre Francis Ngannou e Curtis Blaydes. Ngannou mostrou sua força desde o início, acertando bons golpes e se levantando quando era derrubado pelo adversário. No intervalo para o terceiro assalto, o médico impediu que o norte-americano Blaydes seguisse lutando, e, com a vitória por nocaute ténico, Ngannou vai se consolidando como uma promessa na divisão até 120kg.

Card preliminar

Não foi uma luta tão agitada quanto o esperado, mas Lucas “Mineiro” manteve a estratégia e conseguiu a tão precisada vitória sobre Rob Whiteford no card preliminar.

O duelo foi equilibrado, com ambos os atletas jogando golpes fortes, tentando o nocaute desde o início. O escocês se movimentava mais, enquanto Mineiro adotou uma postura um pouco mais cautelosa, conseguindo abalar o rival com seus socos. A agressividade do brasileiro aumentou um pouco na segunda parcial, mas Whiteford anulou o jogo do oponente no final do assalto, conseguindo uma boa queda.

O resto da luta seguiu da mesma maneira e, ao final, Mineiro foi declarado o vencedor na decisão dividida dos juízes.

Ainda no card preliminar, destaque para o nocaute brutal de Jared Cannonier sobre Cyril Asker, e a finalização de Damian Stasiak sobre Felip Pejic – ambos em menos de três minutos de luta.

Confira os resultados completos do UFC Zagreb:

CARD PRINCIPAL

Junior Cigano venceu Ben Rothwell por decisão unânime (50-45, 50-45, 50-45);
Derrick Lewis venceu Gabriel Napão por nocaute aos 4m48s do primeiro round;
Francis Ngannou venceu Curtis Blaydes por nocaute técnico (interrupção médica) no segundo round;
Timothy Johnson venceu Marcin Tybura por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28);
Jan Blachowicz venceu Igor Pokrajac por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28);
Maryna Moroz venceu Cristina Stanciu por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27).

CARD PRELIMINAR

Zak Cummings venceu Nicolas Dalby por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27);
Alejandro Perez venceu Ian Entwistle por finalização (verbal) aos 4m4s do primeiro round;
Mairbek Taisumov venceu Damir Hadzovic por nocaute técnico aos 3m44s do primeiro round;
Damian Stasiak venceu Felip Pejic por finalização aos 2m16s do primeiro round;
Lucas Mineiro venceu Robert Whiteford por decisão dividida;
Jared Cannonier venceu Cyril Asker por nocaute aos 2m44s do primeiro round;
Bojan Velickovic venceu Alessio Di Chirico por decisão unânime.

 

Fonte:http://www.ufc.com.br/

Share This: