Construção e decoração sustentáveis

A cada dia que passa, o ser humano produz mais e mais resíduos, materiais que, normalmente, são descartados de maneira errada. Com a reutilização, além de dar outra finalidade para essa matéria, é possível economizar, gerar renda, adiar seu descarte e contribuir com a preservação do meio ambiente. Para Consuello Matroni, estilista, ambientalista, publicitária, artesã e artista plástica, as possibilidades de uso são infinitas, mas é preciso, além de imaginação, muita coragem para experimentar. “Não é fácil, pois existe muito preconceito quando falamos desse assunto. Ter uma equipe de pessoas competentes como pedreiro, marceneiro e encanador também é importante para conseguir colocar uma ideia em prática. Pode até ser mais trabalhoso que o convencional, mas garanto que é muito mais prazeroso”.

Seu ateliê, que fica no Jardim Santa Francisca, mostra na prática como é possível criar um ambiente sustentável com reciclagem e reutilização. “No espaço, tenho telhas feitas com embalagens plásticas, uma escada que antes era uma estante velha de metal e outra de madeira de plástico [material resultante da mistura de diversos plásticos e fibras naturais que imitam madeira natural], elementos vazados feitos de garrafas de vidro, um mezanino de placas feitas de tubo de pasta de dente, várias janelas para aproveitar ao máximo a claridade natural, caixa d’água de reúso, pia de pneu com bacia de alumínio e diversos porta-trecos de garrafas pet. Além disso, o banheiro tem azulejos e pisos doados de um consultório dentário, que ficaram guardados por mais de 30 anos. Todos os vidros vieram da Cooperativa de Catadores de Guarulhos e o armário da parte inferior da escada foi criado a partir de um baú velho, que foi revestido, de um lado com mosaico de cerâmica, e, do outro, com mosaicos feitos de revistas, trabalhos antigos de alunos do acampamento Anita Garibaldi”.

Além dos paletes

Os paletes podem até ser um dos materiais mais conhecidos e utilizados na decoração, mas Consuello explica que dá para ir muito além. “Os caixotes de madeira também estão na moda e são bonitos, não pesam no bolso e ficam ótimos em todo tipo de ambiente. Com eles, dá para fazer prateleiras, mesas, banquinhos… Já garrafas de vidro podem se tornar tijolos; e garrafas pets, banquinhos, mesas e até mesmo um balcão”.

Mão na massa


» Vaso ou porta-treco de garrafa pet

Tire o rótulo da garrafa e, se ficar com cola, remova com removedor e lave com detergente. Faça um pequeno corte com um estilete e, com a tesoura, corte na altura desejada. Vão ficar duas partes e a usada será a de baixo. Em uma chapa de metal quente ou ferro de passar roupa ligado, coloque a boca do vaso e gire devagar; aos poucos, a borda vai se dobrar para dentro, dando um acabamento mais bonito. Se for usar a peça como vaso, não esqueça de furar a parte de baixo para o escoamento da água. Por último, pinte da forma que quiser.

 

» Lâmpada na decoração
Uma lâmpada incandescente queimada pode tornar-se vaso, terrário, lamparina e até um porta-condimentos. Como o material é cortante e bastante frágil, o processo exige cuidado e o uso de luvas e óculos de proteção. Primeiro, é necessário abrir a lâmpada. Para isso, o ideal é segurá-la enrolada em um pano; assim, caso ela quebre, não haverá o risco de cortes. Apoiando-a com o lado do vidro para baixo, quebre ou desencaixe a parte preta de sua base com um alicate. Também é possível serrar a parte da rosca. Agora, com a ajuda de uma chave de fenda, quebre o filamento interno. Alguns cacos cairão dentro da lâmpada e basta descartá-los da forma correta. Com a lâmpada completamente vazia e seu suporte furado, é hora de colocar a imaginação para funcionar. Uma dica legal para deixá-la em pé é colocar algumas gotinhas de cola quente, criando assim um apoio e, para tampar, usar uma rolha.

 

» Elementos vazados de vidro na parede
Escolha várias garrafas de vidro no mesmo formato. Abra um furo na parede um pouco maior do que a medida da altura da garrafa. Para fixar, use uma pequena quantidade de massa de cimento branco. Intercale garrafas de pé e outras com o fundo pra cima, deixando um espaço entre elas. Para finalizar, limpe bem o excesso de cimento. Além de um visual diferenciado, a ideia permite passagem de luz natural e ventilação no ambiente.

Fonte:https://www.clickguarulhos.com.br

Share This: