Delcídio pedirá que tucano deixe relatoria de processo de cassação

A defesa do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) pedirá ao Conselho de Ética do Senado, ainda nesta semana, a substituição de Ataídes de Oliveira (PSDB-TO) da relatoria do processo que pede a cassação do mandato do senador petista, segundo informou ao G1Gilson Dipp, advogado de Delcídio e ex-ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O argumento será o de que o parlamentar não tem isenção por pertencer ao PSDB, principal partido de oposição.

Depois de Delcídio ter sido preso, a Rede e o PPS apresentaram, em dezembro, representação no Conselho de Ética que pode resultar em punições que vão de censura à cassação do mandato.

O senador petista foi denunciado pela Procuradoria Geral da República sob a acusação de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato. Ele foi preso em 25 de novembro e, atualmente, está detido em um quartel da Polícia Militar do Distrito Federal.

Gilson Dipp, advogado que cuida do caso de Delcídio no Conselho de Ética, afirmou nesta segunda-feira (15) que pedirá um novo sorteio para definir um novo relator.

“Não pela pessoa dele [do senador Ataídes de Oliveira], mas por se integrante do PSDB. […] Se falta isenção, o processo fica prejudicado”, afirmou.

Dipp argumentou que um senador do PSDB não deve relatar o caso, já que o partido integra o bloco da oposição no Senado, junto com o DEM, cujo líder, Ronaldo Caiado (GO), assinou apoio ao requerimento do PPS e da Rede.

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: