Dominick Cruz faz luta sensacional, vence Dillashaw e reconquista cinturão

in their bantamweight bout during UFC Fight Night 81 at TD Banknorth Garden on January 17, 2016 in Boston, Massachusetts.

O norte-americano Dominick Cruz fez sua última defesa de cinturão dos galos em 2011, quando venceu Demetrious Johnson, e depois começou a sofrer com diversas lesões e foi obrigado a abandonar o título. Após quase três anos sem lutar, ele voltou ao octógono em 2014, nocauteou Takeya Mizugaki, mas mais uma vez as lesões o atrapalharam. Na noite deste domingo, no UFC Boston, Cruz provou que está recuperado, fez uma luta sensacional e venceu o ex-campeão TJ Dillashaw por decisão dos juízes.

A luta entre TJ Dillashaw e Dominick Cruz era uma das mais esperadas e sempre foi comentada por todos os fãs. A forma semelhante de lutar, a velocidade na movimentação de pernas, os cortes de ângulos para atacar sem ser visto… Tudo isso criava um misticismo envolta desse duelo. Mas nem o mais esperançoso fã poderia esperar uma luta tão bonita e emocionante como foi a desse domingo.

Cruz entrou no octógono questionado se conseguiria lutar em alto nível por causa das lesões, mas provou que está mais em forma do que nunca. Com uma movimentação excelente, já conseguiu frutar Dillashaw no começo do segundo round. O ex-campeão não conseguia encontrar o rival para disparar sua conhecida saraivada de golpes.

Sem nunca ter sido quedado no Ultimate, Dillashaw foi derrubado três vezes nos cinco rounds. O ex-campeão até que tentou acertar chute baixos para machucar o já operado joelho de Cruz, mas foi em vão. Após cinco rounds, e uma velocidade de movimentação sensacional, Dominick Cruz ficou com o cinturão na decisão dos juízes.

Antes disso, segunda luta principal da noite, o ex-campeão dos leves Anthony Pettis perdeu mais uma, dessa vez para Eddie Alvarez, que fez o dever de casa e usou uma estratégia parecida com a do campeão Rafael dos Anjos. Alvarez começou pressionando o rival na grade, apostando nas quedas e aproveitando para golpear quando a luta estava em pé.

No confronto entre pesados, Travis Browne levou a melhor sobre Matt Mitrione, mas saiu vaiado do octógono. Isso porque Browne acertou o dedo no olho do rival, que teve dificuldades para seguir na luta. No final, Mitrione saiu com uma bola de sangue que o impedia de enxergar muita coisa com o olho direito.

Fonte:http://www.ufc.com.br/

Share This: