ESCOLA ELÍSIO NO CECAP CONTINUARÁ OCUPADA

Nesta quinta-feira, 17, pais e professores de alunos da Escola Estadual Vereador Elísio de Oliveira Neves , do Parque Cecap, pediram um diálogo aberto com os manifestantes que ocupam a unidade, uma vez que os funcionários temem descontos nos salários e os pais têm a preocupação de algum prejuízo aos jovens que não aderiram ao movimento. consideram que o ônus definido pelo governo Alckmin é que se as aulas, marcadas para iniciar no dia 15 de fevereiro, não iniciarem na data estipulada, o início do ciclo começará no dia 1 de março, com perda do recesso no meio de ano.

O Comando, grupo dos ocupantes das escolas que decidem em assembleia os próximos passos do movimento, declarou que os manifestantes que desejarem desocupar a unidade, devem fazê-lo a partir de hoje, às 12h. Os alunos ocupantes do Elísio optaram por manter o ato na unidade.

“Precisamos ter mais respeito, mais delicadeza com os jovens. Foi bonito, foi revolucionário ver as pessoas lutando pela educação. O ensino está defasado, não queremos mais uma educação que não nos prepare para o mercado de trabalho”, disse o ocupante Renan, artista da cidade e ex-aluno da Escola Estadual Francisco Antunes Filho (Chicão).

Os alunos esperam que Alckmin assine documento que garanta o cancelamento da reorganização e não apenas o adiamento.

Com relação à preocupação dos alunos do 3º ano, professores presentes garantem que o ciclo foi concluído e que os diários foram fechados a tempo; não prejudicando a entrega do certificado de conclusão.

Som alto

Moradora do condomínio Alagoas reclama de som alto oriundo da escola. De acordo com ela, o sarau que estava ocorrendo, com manifestações artísticas foi até as 23h30, perturbando os vizinhos.

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: