Espalha Fatos

Denúncia

Mesmo com a interdição oficial do campo do estádio Oswaldo De Carlos promovida pela Prefeitura depois da ocorrência de um grave acidente no local, que ocasionou uma fratura exposta na perna de um atleta, o espaço continua sendo utilizado pelos jogadores para treino em dias normais e pela população nos finais de semana. O motivo da proibição do uso do gramado foi o reconhecimento por parte da própria Secretaria de Esportes, responsável pelo local, das péssimas condições que o piso sintético se encontra.

Pressão

A Prefeitura alega que houve problemas na execução da obra realizada pela empresa contratada, a Recoma, que supostamente não teria construído de forma correta o contra-piso para a aplicação do tapete. Já a empresa alega que os defeitos surgiram devido a falta de manutenção. Independentemente de quem esteja com a razão, o assunto que já transita nas vias judiciais, está agora também na Comissão de Esportes da Câmara, onde os vereadores buscam um acordo entre as partes para a solução do problema e liberação imediata do campo para a realização dos jogos oficiais.

Quem sabe?

Se o campo do Oswaldo De Carlos está interditado oficialmente pela Prefeitura, por que ainda está sendo utilizado para treinos e pela população? Em caso de novos acidentes, quem será responsabilizado? Se foi a própria Secretaria de Esportes que decretou a interdição, como ela mesmo permite o uso? Será que é verdade, que nesse intervalo de tempo que o problema não é solucionado, o local está sendo emprestado somente para os amigos do ex-secretário? Ele vai segurar a onda se der zebra?

Repercussão

A Comissão de Segurança Pública da Câmara realizou na manhã de ontem reunião extraordinária para debater meios de combate aos inúmeros registros de violência verificados no quilômetro 87,5 da rodovia Fernão Dias. Neste local, cercado por comunidades como São Rafael, Parmalat e Vila Nilo, e onde há uma passarela próxima, os roubos e furtos são constantes, além de estupros e assassinatos. O acúmulo de lixo nas proximidades também é um grande problema a ser resolvido.

Encaminhamentos

Os vereadores Geraldo Celestino (PSDB), Samuel Vasconcelos (PT) e Heleno Metalúrgico (PDT) estiveram presentes ao encontro, juntamente com representantes da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Consórcio Autopistas Fernão Dias, que administra a rodovia. A empresa informou que retira diariamente do local um caminhão de lixo doméstico e que coloca à disposição dos órgãos de segurança mais de 300 câmeras espalhadas pela rodovia. Já a PM pediu às vítimas que façam sempre os boletins de ocorrência para que haja o policiamento preventivo. Outras reuniões estão previstas para a continuidade da discussão.

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: