Evangélicos se unem para combater o mosquito Aedes Aegypti

Na tarde desta quarta-feira, 24, o prefeito Sebastião Almeida (PT) se reuniu com representantes de várias igrejas evangélicas de Guarulhos para discutir ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti. A iniciativa faz parte de um conjunto de medidas adotadas pela Prefeitura para alertar a população sobre os riscos proporcionados pela transmissão de doenças como a dengue, chikungunya e o zika vírus.

Durante o encontro ficou acertada a realização de uma reunião maior no dia 12 de março, no Adamastor, com a presença de todos os pastores e de técnicos da Secretaria Municipal de Saúde. A ideia é que todos possam sair às ruas no dia 13 de março, por meio de uma mobilização para combater o mosquito nos arredores das igrejas, com a ajuda da comunidade e a presença de representantes do Poder Público.

“Gostaríamos de contar com o envolvimento das igrejas evangélicas, porque sabemos da força que a palavra dos pastores tem nos cultos em nossa cidade”, disse Almeida. “Eles podem agir como multiplicadores de informação, conscientizando as pessoas de sua responsabilidade. Esse é o tipo de ação que só vai ter sucesso se cada um fizer sua parte”.

O presidente do Conselho de Pastores, o bispo Eliseu Ribeiro, disse que todas as igrejas evangélicas da cidade vão buscar se empenhar para combater a dengue, a chikungunya e o zika vírus “porque não se trata mais de um problema exclusivo do Brasil, mas de interesse internacional”. Segundo o religioso, as igrejas vão ajudar porque se trata de um problema de saúde pública, do interesse de toda a população.

Estiveram presentes no encontro com Almeida representantes de várias igrejas batistas do município, Assembléia de Deus, Renascer, Brasil Para Cristo, Makairos, Tenda do Avivamento, Ministério Família de Deus e Comunidade Cristã Paz e Vida. Eles também acompanharam uma palestra sobre o Aedes Aegypti, ministrada pela diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Cristina Magnabosco.

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: