Fifa esvazia prédio em Zurique, após ameaça de bomba

A polícia de Zurique informou nesta sexta-feira que houve uma ameaça de bomba no congresso da Fifa, antes da realização das eleições presidenciais da entidade na cidade suíça. As autoridades foram ao local para investigar o caso, mas, de acordo com o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, nada foi encontrado.

– Posso confirmar que houve uma ameaça de bomba contra o Congresso da Fifa. autoridades foram enviadas – disse uma porta-voz da polícia de Zurique.

A ameaça foi feita por telefone a uma redação de um jornal em Zurique na manhã desta sexta-feira. Segundo a polícia, ninguém precisou ser retirado do local do congresso. No entanto, os participantes do evento, que foi interrompido para o almoço 45 minutos antes do previsto, não puderam retornar ao prédio até que os agentes terminassem de revistar o local.

Mais tarde, Valcke deu mais detalhes sobre o caso. Segundo o secretário-geral, a Fifa recebeu uma “chamada anônima avisando da colocação de uma bomba”.

– Avaliamos os riscos e decidimos em conjunto com as autoridades locais rastrear a sala do congresso durante a pausa para o almoço. Nada foi encontrada e o congresso pôde continuar – disse Valcke.

O aviso aconteceu no momento em que os dirigentes iriam retomar o 65º congresso da Fifa para iniciar a eleição para presidência da entidade. Mais cedo, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, fez um discurso que em afirmou que os casos de corrupção na entidade foram causados por indivídios e não pela organização.

Este é o segundo incidente que acontece nesta sexta-feira no congresso da Fifa em Zurique. Mai cedo, duas mulheres que protestavam a favor dos palestinos interromperam o discurso de Blatter, mas foram rapidamente expulsas da sala. As duas manifestantes seguraram por alguns segundos uma bandeira palestina e mostraram um cartão vermelho em direção ao palco onde estavam Blatter e os demais integrantes de alto escalão da organização, ao mesmo tempo em que lançavam slogans a favor de que o congresso suspenda a Federação Israelense de Futebol, como solicitou a Federação Palestina mediante um pedido que será submetido a uma votação.

fonte: oglobo.globo.com

Share This: