Formas seguras de transportar crianças em carros

Uma dúvida é frequente entre pais e mães quando se trata de levar crianças nos veículos: qual é a forma mais segura? Para responder essa questão sempre muito solicitada, especialistas da Ford criaram uma série de recomendações que vão desde a correta fixação de cadeiras infantis, até travar portas e vidros para que não possam ser abertos pelo lado de dentro.

É fundamental ter a consciência de que crianças menores de 10 anos devem ser transportadas no banco traseiro. Não importa se a viagem é curta ou não, é importante não se deixar levar pelas manhas que os pequenos fazem.

A Ford traz em seus veículos o sistema Isofix de fixação de cadeiras infantis. O EcoSport foi o primeiro utilitário esportivo nacional a ter de série este equipamento de proteção. As opções da Ford incluem a cadeira infantil e o bebê conforto, ambos certificados pelo Inmetro, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial.

“O Isofix é um sistema de proteção eficiente. A cadeira é fixada diretamente na estrutura do veículo e evitará a movimentação para a frente evitando que a criança seja jogada para fora do carro em caso de acidente”, explica Marcus Romaro, engenheiro da área de segurança de pistas do Campo de Provas da Ford em Tatuí (SP).

A forma de fixação diretamente na estrutura do veículo é de fábrica com os ganchos super-resistentes. Essa tecnologia é imprescindível, considerando que em hipótese alguma se deve levar crianças de colo fora do bebê conforto. Nunca é demais afirmar o perigo, pois na colisão ela será arremessada para fora do carro, sobre o para-brisa ou mesmo sobre motorista ou passageiros. Testes mostram que, em uma batida a 50 km/h, um bebê de 5 kg poderá ser arremessado com um peso equivalente a aproximadamente 200 kg, tornando-se impossível que um adulto o segure.

O especialista da Ford explica também uma dúvida frequente das mães e pais sobre quando usar o cinto de segurança do carro. “As cadeiras de crianças são divididas em quatro categorias quando o assunto é transporte em veículos. Nos grupos 0 (Bebê Conforto) a II (Cadeirinha de Segurança), não há necessidade do uso do cinto de segurança do automóvel. Já o Grupo III, é o chamado de Assento de Elevação, também conhecido como booster, que é preso pelo cinto de segurança e envolve a criança com o equipamento”.

É importante ressaltar que no caso de cadeiras e carros que não possuem o sistema Isofix, o cinto de segurança do veículo é utilizado para fixar a cadeira no banco, sendo que a criança fica protegida fragilmente pelas cintas da própria cadeirinha.

Recomendações úteis

Neste link veja recomendações de segurança e abaixo, um resumo da escolha certa das cadeiras infantis, de acordo com peso, idade e altura.

·         “Bebê Conforto”: deve ser usado apenas para recém-nascidos com até 13 kg ou 1 ano de idade. Ou ainda quando a cabeça do bebê estiver próxima do topo do equipamento num formato de concha. Deve ser sempre instalado no banco traseiro e de costas para a frente do veículo;

·         Cadeira infantil: para crianças de 9 a 18 kg, ou até 4 anos, quando tiverem pleno controle do pescoço e da cabeça. Deve estar fixada nos ganchos (sistema Isofix) de frente para a parte frontal do veículo;

·         Assento de Elevação (booster): para crianças de 15 a 36 kg, ou 4 a 10 anos. Deve ser usado sempre com o cinto de segurança de três pontos;

·         Cinto de segurança: o uso é indicado para crianças com no mínimo 1,45 m de altura.

Nunca esquecer

Para garantir a segurança das crianças, as travas das portas devem ser colocadas na posição travadas, impedindo que elas consigam abrir a porta pelo lado de dentro;

Os vidros traseiros também devem ser bloqueados, evitando abri-los inesperadamente e que as crianças coloquem a cabeça ou braços para fora;

Lembre-se que no banco traseiro as crianças causam preocupação e invariavelmente as mamães e papais desviam sua atenção olhando para trás, ao mesmo tempo em que dirigem o veículo. Há um espelho retrovisor ideal para controlar os bebês, com boas opções em lojas especializadas. Esse acessório permite que o motorista esteja atento à criança. Pode parecer uma recomendação exagerada, mas nunca esqueça ou deixe o bebê dentro do carro. Nesse caso, esse espelho retrovisor acaba ajudando na rotina.

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: