‘Ganhei, não comprei’, brinca pai após nascimento de quadrigêmeos

Quando o casal Cristiele e Filipe voltar para casa nas próximas semanas, a família terá mais que dobrado. Até pouco tempo, eram três integrantes. Agora, já são sete. A recepcionista Cristiele Souza, de 34 anos, deu à luz quadrigêmeos na manhã deste sábado (24) em São José dos Campos.
12
A mãe, grávida de sete meses, deu entrada no hospital nesta sexta-feira e o parto teve início na manhã deste sábado. João Miguel (1,550 Kg), Isabelly (930 g), Alice (1,590 kg) e Rafaela (1,405 kg) nasceram de cesariana e devem permanecer na UTI Neonatal do Hospital por pelo menos um mês ou até alcançarem dois quilos. Para o parto, o hospital passou dois meses se preparando e mobilizou uma equipe de cerca de 20 profissionais.

Segundo o médico responsável pelo parto, este tipo de gestação é rara, principalmente quando é natural. A probabilidade de que isso aconteça é um em cada 600 mil casos.

O pedido para a família aumentar, veio do primeiro filho do casal, Luis Philipe de quatro anos. Logo em seguida, o susto ao descobrir que ao invés de um irmão, seriam quatro.

“Planejamos ter um filho, mas quando os médicos descobriram que eram quatro bebês, três médicos vieram dar a notícia. Passamos mal quando descobrimos e ficamos em choque por alguns meses”, contou o pai Filipe Emídio de Souza.

Os bebês nasceram de cesariana no hospital Antoninho da Rocha Marmo e passam bem. Emocionado com o nascimento, o pai diz que amigos e familiares questionam a responsabilidade de cuidar de quatro crianças. “As pessoas me perguntam se sou louco, mas eu ganhei, não comprei. Então, nossa família está completa agora”, disse o pai das crianças. Na família do pai, há quatro casos de gêmeos.

O pai das crianças e os avós, todos emocionados, tiveram o primeiro contato com os quadrigêmeos na tarde deste sábado. “Quando o meu filho me disse que seria pai de quatro crianças, ele estava desesperado. Eu disse que Deus o escolheu para isso e que ele ia tirar de letra”, contou a professora Miriam Tenório. Ela diz que vai auxiliar a cuidar do irmão mais velho enquanto os pais ficam no hospital com os bebês.

Mil fraldas
Filipe já fez as contas, para manter as crianças. Ao todo, serão necessárias 1.200 fraldas por mês, 60 latas de leite por mês e 30 mamadeiras por dia. Com o chá de fraldas e doações, eles já conseguiram fraldas para o primeiro mês.

Saúde
O obstetra Arnaldo Rennó trabalha na área há 30 anos e afirma que nunca havia feito o parto de quadrigêmeos durante a carreira.

Segundo ele, a gestação deste tipo ocorre em um para cada 600 mil casos. “É muito raro, ainda mais que nasceram em óvulos diferentes. O último parto natural de quadrigêmeas em São José foi um colega meu que fez há 20 anos. É um privilégio. Provavelmente o meu primeiro e último”, contou.

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: