Governo vai ‘lutar todos os dias’ para o país voltar a crescer, diz Dilma

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira (14), ao entregar unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida em São Carlos (SP), que o governo vai “lutar todos os dias” para o país voltar a registrar crescimento econômico.
Nos últimos meses, a presidente tem dito em eventos dos quais participa que seu governo tem adotado medidas a fim de recuperar a economia. Em seus discursos, ela tem afirmado também que 2015 é um ano de “travessia” e que o objetivo é garantir a geração de emprego e renda para a população.

“O meu governo vai lutar todos os dias para que o nosso país volte a crescer, volte a gerar emprego na quantidade necessária para que todos os brasileiros tenham uma vida melhor, para que todas as famílias tenham uma vida melhor”, afirmou.

Nesta quarta, a presidente não se referiu às tentativas de abertura de processo de impeachment para destituí-la, a exemplo do que fez na noite anterior, durante a abertura do Congresso da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo.

Em outro trecho do discurso, a presidente reconheceu que o momento é de “dificuldades” na economia e isso faz com que o governo tenha de “apertar um pouco o cinto”. A uma plateia formada por beneficiários do Minha Casa, Minha Vida, a presidente disse “garantir” que o programa será mantido.

Segundo ela, mesmo com as dificuldades no cenário econômico, o governo tem de garantir oportunidades iguais para a população. “As pessoas são diferentes, mas as oportunidades, o acesso aos serviços, à educação, à saúde têm de ser iguais”, afirmou.

“Além disso, quero aproveitar e dizer para vocês que nós estamos tomando todas as medidas para que a gente recupere o crescimento econômico do país gere mais empregos, garanta renda e continue fazendo algo que considero mais importante para o país: um governo que olha para a sua população”, acrescentou.

Alckmin
Durante o evento de entregas de unidades do Minha Casa, Minha Vida, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), dirigiu-se à presidente e afirmou à petista que eles não competem em políticas públicas, e sim, cooperam.

“Nós não disputamos. Nós não competimos em política pública, nós cooperamos e nos apoiamos através do Casa Paulista”, disse o tucano à presidente.

Ao iniciar seu discurso, Dilma dirigiu-se ao governador e o classificou de “parceiro”. “Cumprimento o governador Geraldo Alckmin, que tem sido nosso parceiro para melhorar as casas que nós entregamos [por meio do Minha Casa, Minha Vida] em São Paulo”, disse.

Piracicaba
Após o evento em São Carlos, a presidente participou da derimônia de inauguração do Laboratório de Biotecnologia Agrícola do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), em Piracicaba (SP).

No evento, Dilma voltou a falar sobre a crise econômica e pediu “união” para superar os problemas financeiros do país. “Essa é a hora de nós nos unirmos e buscar fazermos aquelas mudanças, aquelas alterações, aquelas iniciativas que vão, de fato, construir a ponte que nos levará a outro estágio”, afirmou a presidente.

Segundo Dilma, o Brasil vive um momento em que, mesmo diante de crise na economia, não precisa “voltar para trás”.

“Para enfrentar a crise, temos de seguir a diante. […] Nós iremos fazer essa travessia para um novo ciclo de desenvolvimenti mais sustentável”, concluiu a presidente.

Fonte: http://g1.globo.com/

Share This: