GUARULHOS É A 2ª CIDADE DO ESTADO COM MAIOR NÚMERO DE MICROEMPREENDEDORES

Guarulhos é a segunda cidade do Estado de São Paulo com maior número de microempreendedores individuais (MEIs), atrás apenas da Capital. Até o momento são 41.712 regulamentados, um crescimento de 17% em relação ao registrado em 2014. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico na manhã desta segunda-feira, 14, durante cerimônia de entrega de 873 licenças de funcionamento no Teatro Adamastor.

As atividades que mais reúnem profissionais no segmento são os prestadores de serviço, com 49%, seguidos pelo comércio, com 39%, e pela indústria, com 12%. Do total dos MEIs, 27% atuam no comércio de roupas, 25% em salões de beleza e 18% no comércio de cosméticos e perfumaria. Pimentas é a região da cidade que concentra o maior número deles, com 5.000, seguido por Cumbica, com 3.800, e Bonsucesso, com 3.200. Os homens representam 53% dos microempreendedores, sendo 47% de mulheres

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Luis Teodoro, alguns fatores estimulam no município o microempreendedorismo. “A logística é muito importante porque, além de termos o maior aeroporto do Brasil, a cidade tem acesso direto ao Porto de Santos, por meio do Complexo Viário Jacu-Pêssego. A cidade também é muito bem conectada por rodovias, a cultura empreendedora também é muito rica aqui e há acesso ao ensino técnico e profissionalizante. Por fim, há os benefícios e vantagens da Lei Complementar 128 nº 128, de 2008 [que regulamenta a atuação dos MEIs]”, concluiu.

Benefícios

Transformar o negócio informal numa empresa formal possibilita ao microempreendedor individual (MEI) benefícios e oportunidades. Entre as vantagens está o registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), que facilita a abertura de conta bancária, o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais. Além disso, o pequeno empresário passa a ter direito aos auxílios maternidade e doença, e à aposentadoria.

 Licença

Para obter a licença, basta pagar uma taxa mensal de R$ 39,50 (INSS), acrescida de R$ 5 para prestadores de serviços, e R$ 1 para o comércio e indústria, além de taxas estaduais e municipais, que devem ser pagas dependendo da atividade exercida. Qualquer pessoa que trabalha por conta própria em atividade comercial, industrial ou de prestação de serviços, desde que fature até R$ 60 mil por ano, pode ser um empreendedor individual. Mais informações pelo telefone 2475-7922, ou pessoalmente no Fácil Empresarial (avenida Emílio Ribas, 1.120, Gopoúva).

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: