Guarulhos registra pior semestre de vagas em 5 anos

Com saldo negativo de mais de cinco mil vagas de emprego no acumulado de janeiro até maio, de acordo com dados do Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados (Caged), especialistas confirmaram que a cidade deve fechar o primeiro semestre com o pior saldo dos últimos cinco anos.

A situação atual só não é pior que em 2009, quando o número de demissões superou em 4,5 mil o volume de contratações no primeiro semestre.

Economista do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) lotado no Sindicato dos Metalúrgicos, Rodolfo Viana acredita que a situação só deve melhorar no segundo semestre. A indústria, por sinal, é a grande responsável por 70% das demissões que ocorreram este ano na cidade.

“Na verdade é um problema conjuntural. A cidade é industrial e este setor não está indo bem. A indústria como um todo é muito dependente do setor automobilístico. Cada emprego na indústria acaba gerando até três ou quatro empregos indiretos”, explicou Viana.

A economista da Pontifícia Universidade Católica (PUC), Cristina Helena Pinto de Mello, aponta que um modelo de recuperação da geração de novos postos de trabalho seria compensar a perda de clientes domésticos com vendas externas, mas mesmo assim a previsão ainda é sombria para este ano.

“Tem uma tendência de queda, uma tendência clara. Eu sinalizo com uma possibilidade que é difícil de se concretizar”, concluiu Cristina.

Ind--stria_Foto-GERJ

Crise – Indústria é responsável por 70% das perdas dos postos de trabalho (Foto: Divulgação / GERJ)

Fonte: folhametro.com.br  / Eurico Cruz

 

Share This: