Juros do cheque especial sobem em junho, diz Banco Central

Os juros médios cobrados pelos bancos nas operações com cheque especial avançaram em junho, segundo números divuglados nesta quarta-feira (27) pelo Banco Central. No entanto, no caso do cartão de crédito, a taxa recuou.

No cheque especial, os juros subiram de 311,5% em maio para 315,7% ao ano em junho – a maior taxa desde o início da série histórica, em julho de 1994, ou seja, em quase 22 anos.

Se a taxa de juros é alta para o cheque especial, ela pode ser considerada proibitiva para o cartão de crédito rotativo. Segundo o Banco Central, os juros médios cobrados pelos bancos nestas operações ficaram em 470,9% ao ano em junho, contra 471,5% ao ano em maio.

Taxa média dos bancos
A taxa média de juros cobrada pelos bancos e a inadimplência das suas operações com recursos livres (excluindo crédito imobiliário, rural e do BNDES) voltaram a subir em junho.

Os juros bancários médios, ainda com recursos livres, ficaram estáveis em 52,2% ao ano. Já a inadimplência destas operações, para pessoas físicas e para empresas, atingiu o patamar de 5,6% em junho.

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: