Líderes do Turismo debatem futuro do setor

Por André Martins

Na hora de dificuldades, é o turismo que pode ajudar o Brasil a enfrentar seus desafios”. A declaração foi feita pelo ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, durante a 46ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Turismo, realizada nesta terça-feira (6), em Brasília.

Henrique Eduardo Alves observou que a elevação da moeda norte-americana e a proximidade dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 podem incentivar brasileiros e estrangeiros a visitar mais destinos nacionais, ajudando a criar emprego e renda em todos os níveis sociais e a consolidar a importância econômica do segmento.

“A Olimpíada é a festa do esporte, e com o dólar elevado e as dificuldades de se viajar para fora do país, ela pode estimular um ‘esporte’ que é o de conhecer mais o Brasil. Essa é uma oportunidade única de o Brasil se apresentar para o mundo com a sua variedade de atrativos”, apontou.

O ministro do Turismo aproveitou a presença de vários representantes do setor – fato que, na sua avaliação, reforça a luta pela valorização do ramo – para convidar os presentes a participar nesta quarta-feira (7), na capital federal, do evento ‘Ano Olímpico para o Turismo’. Na ocasião, serão compartilhadas experiências dos governos federal e do Rio de Janeiro na preparação dos Jogos do próximo ano, além de se evidenciar a oportunidade para a divulgação de destinos nacionais.

O presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, Alex Manente, citou os avanços na votação de projetos relativos ao segmento, como o que isenta de vistos estrangeiros que ingressarem no país até setembro de 2016, e elogiou a atuação de Henrique Alves pela aprovação das propostas. “É o início de um processo que nunca ocorreu na Câmara, que é votar uma pauta específica do turismo”, destacou o parlamentar.

Guilherme Paulus, presidente do Conselho de Administração da maior operadora de viagens do país, apontou os avanços na superação de obstáculos no ramo. “O turismo precisa de força política. Nunca conseguimos uma audiência com a Receita Federal, por exemplo, para discutirmos nossos pleitos na área fiscal, e o ministro conseguiu. E tivemos um avanço na pauta do turismo no Congresso Nacional como nunca tivemos”, concluiu.

Carta para a presidenta Dilma – Integrantes do Conselho Nacional de Turismo aprovaram um documento elaborado pelo Comitê Gestor, endereçado à presidenta Dilma Rousseff, que elogia a manutenção do Ministério do Turismo e solicita debates sobre problemas que prejudicam a ampliação do segmento.

“O turismo pode repercutir positivamente na balança comercial, mas precisa de medidas que podem ser articuladas pelo Ministério do Turismo junto a outras pastas”, declarou Cláudio Magnavita, presidente da Associação Brasileira dos Jornalistas de Turismo.

A reunião do CNT contou ainda com a participação do secretário nacional de Políticas de Turismo, Júnior Coimbra; do secretário executivo do Ministério do Turismo, Alberto Alves; de Neusvaldo Lima, secretário Nacional de Programas e Desenvolvimento de Turismo; do presidente da Embratur, Vinicius Lummertz; e de Jaime Recena, presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo, além de representantes de várias cadeias produtivas do setor.​

Fonte:  http://www.turismo.gov.br/

Share This: