Na contramão do país, Guarulhos apresenta crescimento de emprego no comércio e na construção civil

Com 565 novos postos de trabalho nos setores de Comércio e Construção Civil, Guarulhos segue na contramão do país no número de empregos registrados em abril. Segundo estudo “Emprego em Guarulhos” mês referência de abril, realizado pela Agende (Agência de Desenvolvimento e Inovação de Guarulhos), enquanto a cidade apresentou crescimento, o país perdeu 44 mil postos de trabalho no período.

O levantamento aponta que o Comércio foi o setor que mais gerou empregos na cidade no mês de abril. Comércio varejista de produtos novos não especificados anteriormente e de produtos usados criou 489 novos postos de trabalho e compreende os segmentos de artigos do vestuário, calçados, gás, joias e relógios, entre outros produtos.

Em relação a abril do ano passado, o estoque de empregos de Guarulhos teve queda de 0,55%. Os setores que apresentaram melhor desempenho foram Agropecuária, Extrativa Vegetal, Caça e Pesca com evolução de 22,39%, Serviços (3,53%) e Comércio e Administração Pública com crescimento e 1,93% cada. A Indústria Extrativa Mineral exibiu a maior queda no estoque, com redução de 11,72% de vagas de trabalho, seguida dos setores de Indústria de Transformação (-6,73%), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-5,64%) e Construção Civil (-4,32%).

Segundo o estudo, as recentes medidas de retração do crédito e austeridade fiscal impactam o fluxo econômico do país, sendo sentido nos mais diversos setores da economia. A diminuição do consumo afeta o emprego, alterando o cenário de valorização de mão de obra. Dessa forma o Brasil fechou o mês de abril com 49,3 milhões postos de empregos. Em Guarulhos, o saldo foi negativo em 341 postos de trabalho.

fonte: guarulhoshoje.com.br

Share This: