Nas duplas, Bruno Soares avança à histórica final do Aberto do Austrália

Em um ano tão importante para o esporte brasileiro, que nesta quinta-feira (28.1) chega a 190 dias da abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a temporada do tênis não poderia ter começado melhor para os duplistas do Brasil.

No final da noite de quarta-feira (27.1), no horário de Brasília, o mineiro Bruno Soares, contemplado com a Bolsa Pódio do governo federal, jogando ao lado de seu novo parceiro, o britânico Jamie Murray, venceu, sem problemas, os franceses Adrian Mannarino e Lucas Pouille. Com isso, confirmando a ótima fase do time, os dois avançaram à decisão da chave de duplas do Aberto do Austrália. O triunfo veio com um placar de 2 x 0, com parciais de 6/3 e 6/1.

Com o resultado, além de um finalista no primeiro Grand Slam do ano – grupo dos quatro torneios mais importantes do mundo no tênis, formado pelo Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e US Open – o Brasil ainda comemora o fato de ter um tenista no topo do ranking mundial de duplas. O também mineiro Marcelo Melo, mesmo tendo sido eliminado nas oitavas de final do Aberto da Austrália (ao lado do croata Ivan Dodig), manteve a posição e novamente aparecerá como o número 1 do mundo no ranking que será divulgado na próxima segunda-feira (1.2).

Este é apenas o terceiro torneio em que Bruno e Jamie atuam juntos e ambos disputarão pela primeira vez um final no Aberto da Austrália e os dois tentam mais uma vez chegar ao primeiro título de um Slam nas duplas. O britânico já foi vice-campeão duas vezes em 2015 (em Wimbledon e no US Open) e Bruno também chegou à decisão do US Open em 2013, mas ficou com o vice-campeonato, ao lado do austríaco Alexander Peya.

Na carreira, Bruno acumula 21 títulos de duplas e ainda contabiliza outras 20 finais no circuito. Na briga pelo troféu, ele e Jamie terão pela frente o canadense Daniel Nestor e o tcheco Radek Stepanek, que eliminaram o uruguaio Pablo Cuevas e o espanhol Marcel Granollers. A partida será no sábado (30.1).

Apesar do pouco tempo da dupla, Soares e Murray, irmão do tenista Andy Murray, atual número 2 do mundo no ranking de simples, demonstraram uma enorme afinidade em quadra desde o primeiro torneio. Eles estrearam com uma semifinal no ATP 250 de Doha e, na sequência, já conquistaram um título, no ATP 250 de Sydney.

Duplas mistas

Além da final nas duplas, Bruno Soares pode entrar em quadra para tentar um segundo troféu no Aberto do Austrália. Isso porque o mineiro ainda disputa a chave de duplas mistas e, nesta sexta-feira (29.1), ele e sua parceira, a russa Elena Vesnina, enfrentam a indiana Sania Mirza e o croata Ivan Dodig. Vale ressaltar que Bruno tem no currículo dois títulos de Grand Slam em duplas mistas, conquistados em 2012, no US Open, ao lado da russa Ekaterina Makarova, e em 2014, também no US Open, ao lado da agora rival Sania Mirza.

Fonte:http://www.brasil2016.gov.br/

Share This: