O dilema do PDT: é governo ou oposição?

O PDT, partido fundado por Leonel Brizola no início dos anos 1980, vive um dilema, tanto no plano federal quanto no municipal.

Em nível federal, o partido apóia o governo Dilma, mas filiou o ex-ministro Ciro Gomes, que é apresentado como pré-candidato à Presidência da República.

Boa parte do PDT é formada por membros de sindicatos de trabalhadores, que se opõem à reforma da Previdência, preconizada pelo governo federal como imprescindível para garantir a sustentação financeira do sistema previdenciário.

Em entrevista a jornalistas guarulhenses, em fevereiro, Ciro Gomes opinou que a reforma da Previdência é essencial, tendo em vista o aumento da expectativa de vida das pessoas, que inviabilizaria o modelo atual.

Em Guarulhos, enquanto o PDT lança o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, José Pereira dos Santos (foto), como pré-candidato a prefeito, o presidente local da legenda se mantém como secretário de Assuntos Legislativos da administração de Sebastião Almeida (PT).

Da tribuna da Câmara Municipal, o vereador Heleno Metalúrgico (PDT) cobrou do colega de bancada e presidente do Legislativo local, Professor Jesus, uma definição quanto à permanência no partido, já que Jesus é considerado muito próximo do pré-candidato a prefeito pelo DEM, o deputado federal Eli Corrêa Filho.

Da mesma forma que Heleno quer que Jesus se defina, o PDT precisa decidir se quer ser governo ou oposição.

Ou morde, ou sai de cena!

Valdir Carleto

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: