OMS recomenda ultrassom a todas as grávidas em regiões de risco para zika

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta segunda-feira (16) realização de um exame de ultrassonografia entre a 18ª e a 20ª semanas de gestação a todas as grávidas que residam em regiões afetadas pelo vírus da zika para descartar anomalias cerebrais no feto, principalmente a microcefalia.

A agência de saúde das Nações Unidas atualizou hoje suas recomendações para detectar a possível infecção do vírus da zika em mulheres grávidas e tratá-las caso o diagnóstico seja confirmado.

“É recomendada a ultrassonografia às grávidas que vivem em regiões onde há transmissão do vírus da zika para detectar e tratar ou descartar anomalias cerebrais no feto, especialmente a microcefalia”, diz o documento.

“Todas as mulheres deveriam ter a possibilidade de fazer uma ultrassonografia para detectar possíveis anomalias entre as semanas 18 e 20, efetuada por um profissional com experiência no diagnóstico pré-natal”, acrescenta.

O texto explica que mesmo se na ultrassonografia não for observada microcefalia ou anomalias cerebrais, é preciso continuar o atendimento pré-natal habitual às mulheres que tenham apresentado sintomas clínicos e tenham dado negativo nos exames de detecção do vírus da zika.

“A recomendação é realizar uma segunda ultrassonografia no final do segundo trimestre ou no início do terceiro (de preferência entre as semanas 28 e 30) para detectar uma possível microcefalia ou outras anomalias cerebrais já que nesse momento são muito mais fáceis de identificar”.

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: