Pedágios aumentam 9,32% nas rodovias estaduais de SP

Motoristas que trafegarem pelas praças de pedágio nas rodovias estaduais paulistas começam a sentir no bolso o reajuste dos preços, que aumentaram em média 9,32% a partir desta sexta-feira, 1º. O reajuste foi autorizado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) que se refere à correção da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), acumulado nos últimos 12 meses,

A tabela completa com as tarifas das praças de pedágio, que passaram a vigorar a partir da meia-noite desta sexta, está disponível na internet.

A tarifa mais cara – cobrada entre as praças – está no km 32,3 da Rodovia dos Imigrantes, em Piratininga. Nesse local, o valor cobrado será de R$ 25,20. A mais barata está no bloqueio de Diadema para a mesma rodovia, na altura do km 15,9. Custa R$ 1,80.

Segundo a Artesp, a receita com os pedágios em 2015 viabilizou R$ 4,7 bilhões em investimentos em obras, manutenção e operação nos 6,4 mil quilômetros de rodovias paulistas sob concessão. O órgão informou ainda que outros R$ 451,7 milhões foram repassados para 264 prefeituras, relativos ao imposto municipal (ISS-QN) que incide sobre a tarifa de pedágio.

Rodovia dos Tamoios

A Artesp também autorizou o início da cobrança de pedágio na Rodovia dos Tamoios a partir desta sexta. Para o início da cobrança era necessário, segundo a Artesp, a execução de no mínimo 6% das obras de duplicação do trecho de serra, por exemplo. As praças dos quilômetros 15,7 e 56,6 passarão a cobrar, respectivamente, R$ 3,50 e R$ 6,20. A tarifa vai viabilizar a construção de 21,6 quilômetros de novas pistas para a duplicação do trecho de serra da rodovia – orçada em R$ 2,6 bilhões.

Transporte intermunicipal

A partir de terça-feira (5), o sistema de transporte intermunicipal de passageiros também passará a ter novo valor. O reajuste médio é de 9,56%, que representa a recomposição dos custos operacionais do sistema e que considera, por exemplo, o preço do diesel e aumento dos salários da categoria. A dica da Artesp é que os passageiros que viajam com frequência comprem seus bilhetes rodoviários antes do reajuste – as passagens têm validade de 12 meses.

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: