Polícias Civil e Militar de Guarulhos recebem 37 novas viaturas

A frota das polícias Civil e Militar de 15 municípios da Grande São Paulo foi reforçada com 139 novas viaturas. Destas, 37 vêm para Guarulhos. As viaturas foram compradas por R$ 10,9 milhões. A Polícia Civil recebeu 46 veículos, que foram adquiridos por R$ 2,9 milhões. A PM ganhou 93 carros, que foram comprados por R$ 8 milhões.

 As viaturas são dos modelos Duster, Spin 1.8, Renault KGOO Express16, TrailBlazer, Palio Weekend e Ducato.
Do total, a Polícia Civil destinará oito veículos a Diadema, quatro a Franco da Rocha, 14 a Guarulhos, dois a Mairiporã, sete a Santo André e outros sete a São Bernardo do Campo. Jandira, Mauá, Ribeirão Pires e São Caetano do Sul receberão uma viatura, cada.
A Polícia Militar enviará 23 veículos a Guarulhos, 21 a São Bernardo do Campo, 21 a Santo André, sete a Diadema, sete a Mauá, quatro a Ribeirão Pires, três a São Caetano do Sul e dois a Franco da Rocha. As cidades de Arujá, Caieiras, Cajamar, Francisco Morato e Santa Isabel ganharão uma viatura, cada.
Desde janeiro, o Governo do Estado já realizou outras entregas de novas viaturas para as polícias de municípios do Alto Tietê, para a capital e para as regiões de Barueri, Carapicuíba, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.
Investimento e reforço do efetivo
O Governo vem reforçando os recursos materiais das polícias. Desde 2011, somente a Grande São Paulo recebeu 1.369 novas viaturas à PM, que tiveram custo de R$ 64,5 milhões, e 367 à Polícia Civil, que custaram R$ 25,2 milhões.
Os recursos humanos também têm sido ampliados. Desde 2011, a Grande SP recebeu o reforço de 2.790 policiais militares, incluindo bombeiros. A Polícia Civil teve, ainda, o reforço de 586 policiais.
Além disso, estão em andamento concursos públicos para a contratação de mais 2 mil soldados. Também há 5.561 futuros policiais em formação nas academias da PM. Na semana passada, 240 alunos-oficiais foram nomeados para a Polícia Militar.
Há, ainda, 129 candidatos a delegado, 788 a escrivão e 1.384 a investigador que já foram aprovados em concurso público. A distribuição do efetivo é feita após a formatura.
Fonte:http://www.guarulhosweb.com.br/

Share This: