Quase metade dos brasileiros não sabe que tem doenças nos olhos

Recente pesquisa on-line feita pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto do Instituto Penido Burnier com 814 participantes de 25 a 65 anos mostra que 47% só consultam um oftalmologista quando sente alguma dificuldade para enxergar. A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que a cada 5 segundo uma pessoa fica cega no mundo, embora 60% dos casos de perda da visão sejam evitáveis. No Brasil, 30 mil crianças e 1,1 milhão adultos são cegos de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).  O problema é que muitas das doenças oculares não apresentam sintomas logo no início, afirma o oftalmologista.

O risco é maior do que se possa imaginar. Só para se ter uma idéia, pesquisa da OMS revela que  80% dos distúrbios do coração e vasos sanguíneos desencadeiam diabetes, hipertensão, trombose (oclusão vascular) e colesterol alto. Queiroz Neto afirma que estas alterações são responsáveis por doenças no fundo do olho como a retinopatia diabética, retinopatia hipertensiva, degeneração macular e o glaucoma. São as maiores causas  de cegueira definitiva no mundo mas, no início, nenhuma  apresenta sintomas. Por isso, no Brasil mais da metade dos casos são diagnosticados em estágio avançado quando as pessoas percebem alguma alteração na visão e pensam que precisam trocar de óculos.

Efeito dominó

O especialista destaca que a hipertensão arterial muito elevada  afeta a circulação sanguínea do olho podendo provocar retinopatia hipertensiva, glaucoma neovascular que danifica as fibras do nervo óptico, degeneração macular exsudativa  caracterizada pela perda da visão central decorrente da formação de neovasos na retina e  piora da retinopatia diabética. A melhor forma de evitar estas complicações oculares é controlar a hipertensão arterial, o consumo de sal e de glicose

Primeiros socorros

Quando surgem uma ou mais doenças no fundo do olho causadas pela hipertensão a primeira terapia indicada é a aplicação de laser para eliminar as oclusões de vasos ou secar neovasos.   O médico afirma que as alterações cardiovasculares e visuais, são mais frequentes após os 50 anos. Porém, podem aparecer antes,  de acordo com a herança genética e o estilo de vida, incluindo exposição ao estresse,  hábito de fumar ou tomar bebidas alcoólicas.  Como progridem sem apresentar sintomas, a  prevenção é o melhor remédio. Um simples exame de sangue e de fundo de olho são suficientes para o diagnóstico inicial. Nenhuma têm cura, mas a evolução dos medicamentos permite controlar a progressão das lesões e manter a qualidade de vida.

Dieta ajuda preservar a visão

O especialista afirma que  o envelhecimento da população somado à  perda dos planos de saúde por 900 mil brasileiros, conforme divulgação da FenaSaúde (Federação Nacional de Saúde), pode aumentar a perda da visão entre brasileiros com mais de 50 anos por falta de acompanhamento e orientação médica. Cuidados com a dieta ajudam a preservar a visão.

As principais dicas do oftalmologista são:

  • Evitar alimentos que associam frutose e glicose como refrigerantes e sucos industrializados que são transformados em colesterol pelo fígado quando caem na corrente sanguínea e aumentam a chance de obstruções dos vasos da retina;
  • O consumo de açúcar deve ser reduzido a 6 colheres de chá/dia para evitar o aparecimento precoce da catarata, doença que opacifica o cristalino. Isso porque, o excesso de glicose pode causar edema no cristalino e induzir à miopia quando a glicemia está alta. Neste caso, trocar de óculos é jogar dinheiro fora porque quando a glicemia cai a miopia desaparece. Quando a catarata se forma a única solução é a cirurgia;
  • Consumir 1 colher de chá ou 5 gramas de sal/dia para evitar a formação precoce da catarata e a hipertensão arterial que leva à insuficiência de circulação no olho;
  • Para proteger a mácula, porção central da retina, incluir na dieta suplementos antioxidante como a luteína e zeaxantina encontradas em espinafre, couve e agrião, vitaminas C (laranja, limão e acerola) e E (óleos vegetais, azeite e soja) além dos minerais selênio (gérmen de trigo) e zinco (cereais, frutos do mar e ovos).
Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

Share This: