Quase uma década depois, Hospital do Pimentas não têm obras concluídas

 

Inaugurado em setembro de 2006, o Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso ainda não teve suas obras de construção concluídas. O complexo de cinco andares que foi projetado para ser entregue em três etapas, atualmente encontra-se com dois pavimentos desativados.
Alvo de críticas por parte dos moradores da região, a qualidade do atendimento e continuidade imediata das obras da unidade foram tema de uma manifestação realizada no último fim de semana. “O hospital foi entregue há noves anos e até hoje ainda não terminaram de construir. Ao invés de avançar, as obras ficam paradas. Não dá pra entender”, indaga a comerciante Maria Terezinha de Castro Pinheiro, 41 anos.
De acordo com a Secretaria de Saúde, para a finalização da terceira e última fase de construção do hospital, é necessário um investimento em torno de R$ 18 milhões, já disponibilizados pelo Ministério da Saúde (MS) e que atualmente encontra-se em processo licitatório para contratação da empresa que executará a obra. Nesta etapa final, estão previstos a conclusão de dois andares de enfermarias (pediatria e clínica médica), a implantação da UTI pediátrica e a ampliação de leitos de maternidade e salas cirúrgicas.
Desde que foi suspenso o atendimento aos casos de baixa complexidade, em março deste ano, o pronto socorro do complexo é alvo de reclamações pelos pacientes. Em reunião com a comunidade dos Pimentas, ocorrida na última quarta-feira (1), o secretário de Saúde, Carlos Derman, teria dito aos participantes que buscaria verbas para reabrir totalmente do PS, porém, em nota enviada à jornal local, Derman informou que no presente momento não existe a possibilidade de intensificar o atendimento do PS, mas existem discussões e estudos de viabilidade a médio e longo prazos.

Fonte: www.guarulhoshoje.com.br/Letícia Santana

Share This: