Receita deflagra em SP grande operação de combate as empresas “laranja” em Guarulhos

A Receita Federal deflagrou ontem a maior operação de combate a “empresas ‘laranja” da sua história, com o objetivo de verificar se efetivamente as empresas existem e se estão operando normalmente. Em Guarulhos, foram verificadas dez delas, em nove as empresas não foram encontradas, enquanto uma foi localizada, mas não tinha capacidade para emitir a quantidade de notas que emitia. Ou seja, todas foram confirmadas como “laranjas”.

A operação, que foi feita em todo o estado de São Paulo, é fruto de um trabalho feito na delegacia da Receita Federal de Guarulhos, que há três meses começou a identificar as empresas laranja da região. “Nós selecionamos as empresas que emitiram em um ano notas fiscais com valor acima de R$ 10 milhões, que não possuem movimentação financeira e não pagavam impostos”, disse Paulo Antônio Espíndola González, delegado da receita na cidade. “Elas não tinham como emitir esse volume de tonas ficais, por isso organizamos a operação para constatar a irregularidade”, concluiu.

A delegacia de Guarulhos cuida de mais quatro cidades. Em Itaquaquecetuba quatro empresas foram verificadas, e uma em Suzano, e todas elas são laranja. Em Ferraz de Vasconcelos e Poá a operação não aconteceu. Somando as dez empresas de Guarulhos com as cinco de outros municípios, as 15 “laranjas” emitiram em torno de R$ 660 milhões em notas fiscais.

Todas estas empresas tiveram o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) suspensos e foram fechadas, para que não possam mais operar e emitir os documentos fiscais. “Elas podem estar inclusive acobertando venda de mercadorias roubadas”, contou Paulo González.

Em todo o estado de São Paulo, foram fiscalizadas 278 empresas jurídicas, que emitiram mais de R$ 6 bilhões em notas fiscais no ano passado. 24 delegacias da receita federal participaram da operação.

Fonte: guarulhoshoje.com.br

Share This: