Rio 2016: saiba como está a corrida olímpica pelas vagas no basquete

O pagamento de uma dívida de US$ 1 milhão (R$ 3,25 milhões) da Confederação Brasileira (CBB) com a Federação Internacional (Fiba) foi resolvido, e as seleções de basquete feminino e masculino do Brasil estão garantidas nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, sem a necessidade da disputa dos torneios classificatórios. A novela teve seu capítulo derradeiro durante uma reunião do Comitê Executivo da Fiba, em Tóquio, no Japão, no dia 9 de agosto.

A seleção feminina teve uma noção com o quarto lugar na Copa América do Canadá do que terá que fazer para os Jogos. A campeã Canadá se classificou para 2016. Na Cidade do México, a masculina venceu apenas um jogo na competição que classificou Argentina e Venezuela para as Olimpíada.

O basquete estreou nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim, com os homens. Em 18 edições masculinas disputadas até hoje, os Estados Unidos venceram 14, a antiga União Soviética duas a antiga Iugoslávia uma e a Argentina outra. A estreia feminina aconteceu somente em 1976, em Montreal, no Canadá. Embora as duas primeiras competições tenham sido vencidas pela antiga União Soviética, a supremacia americana entre as mulheres é ainda maior, com sete ouros em 10 Olimpíadas. A CEI (Comunidade dos Estados Independentes, que nada mais era do que a extinta União Soviética) venceu uma vez.

PAÍSES GARANTIDOS EM 2016

As competições masculina e feminina contam com 12 equipes cada uma.

Masculino:
Brasil (país-sede)
EUA (campeão mundial em 2014)
Austrália (campeã da Oceania 2015)
Nigéria (campeã da África em 2015)
Venezuela (campeã da Copa América 2015)
Argentina (vice da Copa América 2015)
Espanha (campeão da Europa em 2015)
Lituânia (vice da Europa em 2015)
China (campeã da Ásia em 2015)

Feminino: 
Brasil (país-sede)
EUA (campeã mundial em 2014)
Sérvia (campeã europeia)
Senegal (campeã da África em 2015)
Canadá (campeã da Copa América 2015)
Austrália (campeã da Oceania 2015)
Japão (campeão da Ásia 2015)

VAGAS EM ABERTO PARA 2016

Masculino:
Restam apenas três vagas para a disputa masculina e todas vão ser conhecidas no torneio pré-olímpico, que acontece de 5 a 10 de julho de 2016, em sedes ainda não definidas. Sobraram 15 seleções para ainda brigar pelas vagas. Elas vão ser divididas em três grupos, onde apenas os vencedores garantem uma vaga para as Olimpíadas de 2016. Os países que ainda tentam as três últimas vagas olímpicas são:

– Sérvia (3º lugar no Europeu 2015)
– França (4º lugar no Europeu 2015)
– Grécia (5º lugar no Europeu 2015)
– Itália (6º lugar no Europeu 2015)
– República Tcheca (7º lugar no Europeu 2015)
– Angola (2º lugar da África)
– Tunísia (3º lugar da África)
– Senegal (4º lugar da África)
– Nova Zelândia (2º lugar da Oceania)
– Canadá (3º lugar no Fiba América 2015)
– Porto Rico (4º lugar no Fiba América 2015)
– México (5º lugar no Fiba América 2015)
– Filipinas (2º lugares da Ásia)
– Irã (3º lugares da Ásia)
– Japão (4º lugares da Ásia)

Feminino:

Com a presença do Brasil confirmada, além de Sérvia (campeã europeia), Estados Unidos (campeã mundial em 2014), Canadá (campeã da Copa América 2015), Austrália (campeã da Oceania 2015), Japão (campeão da Ásia 2015) e Senegal (campeã da África 2015) garantidos, faltam apenas as cinco vagas do Pré-Olímpico Mundial.

A competição será realizada de 13 a 19 de junho, ainda sem local definido. Serão 12 seleções brigando pelas últimas cinco vagas. As equipes vão ser divididas em quatro grupos de três equipes. As duas primeiras de cada grupo se classificam para as quartas de final. Os vencedores do duelo das quartas de final se garantem nas Olimpíadas de 2016. As quatro seleções perdedoras ainda vão disputar a última vaga olímpica.

Participam do pré-olímpico entre 13 a 19 de junho as seguintes seleções:

– França (2º lugar no Europeu 2015)
– Espanha (3º lugar no Europeu 2015)
– Belarus (4º lugar no Europeu 2015)
– Turquia (5º lugar no Europeu 2015)
– Cuba (2º lugar no FIBA Américas 2015)
– Argentina (3º lugar no FIBA Américas 2015)
– Venezuela (5º lugar no FIBA Américas 2015)*
– Camarões (2º lugar no Campeonato Africano 2015)
– Nigéria (3º lugar no Campeonato Africano 2015)
– China (2º lugar no Campeonato Asiático 2015)
– Coreia do Sul (3º lugar no Campeonato Asiático 2015)
– Nova Zelândia (2º lugar no FIBA Oceania 2015).

*Brasil terminou no 4º lugar da América e, como já estava classificado, passou a vaga para o 5º lugar, a Venezuela.

Fonte:http://globoesporte.globo.com/

Share This: