Rolling Stones dão ‘beijinho no ombro’ e fazem show certeiro em SP

Não tem erro: Mick Jagger e Keith Richards, ambos aos 72 anos, são excepcionais só ao fazerem o esperado. Com sorrisos no rosto, os Rolling Stones fizeram um show certeiro na noite desta quarta-feira (24) no Morumbi. O vocalista, que tem filho brasileiro e fala português o tempo todo, mandou até “beijinho no ombro” e imitou o gesto de Valesca Popozuda.

 

Com Jagger soltinho no palco, como sempre, e Keith tocando para cerca de 65 mil pessoas como se estivesse em uma festinha com amigos, é difícil achar um defeito no show. Quem sabe no público da pista premium, disperso em conversas e selfies ali pelo meio da noite, mas arrebatado pelos clássicos finais.

Veja galeria com fotos da apresentação.

Com alguns minutos de atraso, mas sem a chuva que castigou o estádio durante toda a tarde, a banda deu início à apresentação com “Start me up”.  Entre clássicas como “Paint it black”, “It’s only rock’n roll” e “Satisfaction”, que encerrou a apresentação, os britânicos ainda emendaram canções menos manjadas, como “Worried about you” e “Bitch”, além de algumas que não rolaram na apresentação do Rio de Janeiro, no último sábado (20).

Eles não tocaram “Angie”, como no Maracanã. Em compensação, só os paulistas viram “Beast of burden”. Difícil saber quem perdeu. A música escolhida na votação carioca foi “Like a rolling stone”, de Bob Dylan, enquanto a do Morumbi, que tinha opções menos óbvias, foi do grandioso riff de “Bitch”.

No meio do show, Keith Richards manda sozinho a country “You got the silver” e o rock de arena “Happy”, com a voz detonada e o violão e a guitarra sensacionais. Difícil não curtir o jeito mais lento e distorcido que deu um brilho especial a “Paint it black” ou o solo de “Midnight rambler”, que ele toca de olhos fechados e rindo sozinho.

“É incrível estar no Morumbi pela primeira vez. 18 anos. Não acredito, Sampa”, lembrou o vocalista, em referência ao tempo que ficou sem tocar na cidade. Ele também citou os “18 anos que fiquei sem comer pastel e mocotó”. O bisavô descolado também mandou um “Meu, e aí moçada” e um “seus lindos”.

É imbatível a combinação do guitarrista que toca tranquilo e relaxado alguns dos riffs que melhor sintetizam o rock com o vocalista imponente e ainda favorável a reboladas e corridas impressionantes para um septuagenário. Talvez ajude a alegria de gringos que sabidamente se encantam com o Brasil há décadas – “pintos no lixo”, como diria Jamelão. Mas há algo ali bem profissional – no bom sentido, com méritos para o igualmente relaxado Ronnie Wood e o  impassível Charlie Watts.

O bis teve outro momento caprichado, com um coro no palco em “You can’t always get what you want”, levando a sério os agudos arrepiantes da gravação original. “Satisfaction” e fogos de artifício foi a combinação final mais manjada e divertida possível. Foi o mínimo que se espera dos Rolling Stones: o máximo.

Abertura segura
Os Titãs foram bem na abertura, em show certinho, sem riscos: alto astral e só musicas mais velhas e conhecidas. Branco Mello mandou um “Viva os Stones” e a banda ganhou de volta até um corinho de “Titãs, Titãs”.

Sob chuva o tempo todo, o início dos paulistas foi morno, mas foram ganhando o público aos poucos com “Cabeça dinossauro”, “Polícia” e outras velharias. Subiram ao palco pontualmente às 19h e saíram cinco minutos antes do previsto, às 19h45, com seu manjado cover de Raul Seixas, “Aluga-se”, e clima de missão cumprida.

Ingressos esgotados
Os Rolling Stones ainda vão tocar no sábado (27) no Morumbi. Todos os ingressos estão esgotados. Os Titãs voltarão a abrir o segundo show paulista. Depois, a banda encerra a Olé Tour no Brasil em Porto Alegre, na quinta-feira, dia 2 de março, no estádio Beira Rio, com abertura da Cachorro Grande. As entradas para o último show também já terminaram.

A banda ainda vai passar por Lima, Bogotá e Cidade do México em março na turnê latino-americana. Antes disso, eles passaram por Santiago, La Plata e Montevidéu. No ano passado, a banda chegou a comentar rumores de uma negociação para shows em Cuba, mas não houve confirmação.

Após a Olé Tour, o grande projeto da banda para 2016 é a turnê Exhibitionism, que repassa a carreira dos Rolling Stones e rica em cartaz de abril a setembro na Saatchi Gallery, em Londres.

São Paulo – Sábado – INGRESSOS ESGOTADOS
Data: 27 de fevereiro
Horário: 21h
Local: Estádio do Morumbi

Porto Alegre – TODOS OS INGRESSOS ESGOTADOS
Data: Quarta-feira, 02 de março
Horário: 21h
Local: Estádio Beira-Rio

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: