São Pedro (SP) é boa alternativa para férias de julho

Passei o fim de semana, 18 e 19/6, na Estância Turística de São Pedro (SP), a 210 km de Guarulhos, a convite do Hotel Fazenda Fonte Colina Verde.

A cidade de pouco mais de 34 mil habitantes fica na encosta da Serra do Itaqueri. Com suas belezas naturais, consegue mesclar atrativos para quem busca descanso e tranquilidade e aos que curtem fazer trilhas de jipe, praticar voo livre, balonismo, tirolesa e banhos de cachoeira.

A área urbana é cortada pelos ribeirões Pinheiro e Samambaia. São Pedro é berço do rio Jacaré Pepira, está a 580 metros do nível do mar e tem clima ameno e agradável. No alto da serra, as cachoeiras chamam a atenção pelas quedas naturais, rodeadas de muito verde.

Lá, também localiza-se a destilaria da Cachaça da Diretoria; o antiquário Vila Del Capo; a cascata Dorigon; a Igreja Santo Antônio, que guarda uma relíquia do santo de Pádua doada pelo Vaticano; e também a centenária Igreja Presbiteriana Boa Vista do Jacaré – uma das primeiras do Brasil.

Além da rampa de Voo Livre, a estância é conhecida por um dos seus mais belos cartões postais, o Parque do Cristo Aureliano Esteves, onde o turista pode apreciar a vista pelo alto e, em dias claros, enxergar municípios vizinhos como Piracicaba e Rio Claro. Ao seu lado, o Parque Marcelo Golinelli, outro ponto onde turistas param para fotografar a paisagem em seus decks.

Entre os atrativos culturais e históricos, destaca-se o Museu Gustavo Teixeira, que leva o nome de poeta nascido na cidade. No Boulevard Dona Hermelinda há uma feira de artes e artesanatos com produção local. Já na Feira do Produtor Rural, todas as manhãs de quinta e sábado, os moradores da área rural vendem produtos de hortifruti, queijos e doces artesanais – além de belas apresentações culturais de moda de viola. O doce de jaracatiá é uma das atrações, tanto nessa feira quanto na de artesanato, cujo recinto foi reinaugurado com nova configuração no domingo em que lá estivemos.

A secretária de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, Clarissa Quiararia, esteve no Hotel Fonte Colina Verde, falando aos jornalistas visitantes sobre a cidade, suas atrações e atividades. Com formação em hotelaria e pós-graduação específica, demonstrou ser bastante qualificada para a função que exerce.

 

O Hotel Fazenda Fonte Colina Verde

 

Fundado em 1978, o hotel teve origem em uma chácara e começou com poucas acomodações. Atualmente, tem estrutura de 200 mil metros quadrados, com 153 apartamentos, um grande Centro de Convenções e ampla e variada área de lazer, para toda a família, com foco direcionado para crianças, que contam com equipe de monitores. O parque aquático tem 9 piscinas, sendo 4 cobertas e aquecidas. O auditório comporta 600 pessoas.

Um trenzinho leva as crianças para conhecer a Fazendinha do Colina, onde podem ter contato com animais. Adultos podem usufruir do complexo esportivo, do salão de jogos ou desfrutar da tranquilidade do local. Passeios para atividades de aventura podem ser programados. No próprio hotel, há cavalos de diversas raças para uma simples volta ou cavalgada.

A alimentação é um capítulo à parte. Seja no café da manhã, no almoço ou no jantar, é grande a variedade e o atendimento feito com muita cortesia. Destaque para a culinária paulista e mineira.

As acomodações são simples, porém confortáveis e com boa limpeza.

Mais informações em www.hotelcolinaverde.com.br ou pelo telefone (19) 3481-9999

Rua Veríssimo Prado, 1500 – São Pedro

 

Rancho da Tirolesa

Entre outros passeios que quem se hospeda em São Pedro pode fazer está o Rancho da Tirolesa, especializado em comida típica do campo, seja no café da manhã. no almoço ou no decorrer do dia. Sugestões da casa: picanha na telha, carne seca com aipim e o doce típico goiano, chamado Mané Pelado, que é feito com mandioca e coco.

A tirolesa tem duas fases. Na primeira, de 300 metros (foto em destaque), o visitante pode desfrutar de uma maravilhosa vista da Serra do Itaqueri. É uma tirolesa pouco íngreme, o que faz com que a descida seja suave. Ao concluí-la, o visitante é atendido por um funcionário, que o transfere para a outra tirolesa, de 200 metros, que o leva até as proximidades do ponto de partida, embora em patamar mais abaixo.

Confesso ter bastante receio de altura e não curto esportes radicais, mas experimentei a tirolesa do Rancho, gostei e não senti medo em nenhum momento.

O local costuma ser ponto de encontro de motociclistas.

 

Águas de São Pedro

Ao hospedar-se em São Pedro, o turista pode aproveitar para conhecer a vizinha cidade de Águas de São Pedro, que antigamente era um bairro do município. O balneário é uma das atrações, além da bonita paisagem para qualquer lado que se olhe.

Dotada também de vasta rede hoteleira, tem como principal estabelecimento o Grande Hotel Águas de São Pedro, que é hotel-escola do Senac. Antigamente, era possível percorrer toda sua ampla área. Atualmente, porém, como houve grande expansão e há atividades espalhadas pelo parque, são restritos os trechos por onde os que não são hóspedes podem transitar. Há, por exemplo, um belo parque aquático para a garotada, mas não é permitido aos visitantes chegar perto.

Fonte:http://www.clickguarulhos.com.br/

 

Share This: