SAP e parceiros promovem mutirões de ações de reintegração social no Parada Neto

A Jornada de Cidadania e Empregabilidade, identificada por ações e serviços voltados aos reeducandos do sistema prisional do estado de São Paulo, chegou agora à capital paulista e áreas metropolitanas. No dia 16 de março, a Penitenciária “José Parada Neto”, de Guarulhos I sediou o evento na cidade. O calendário da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) prevê a realização de jornadas em 28 estabelecimentos penais ligados à Coordenadoria da Unidade Prisional da Região Metropolitana de São Paulo (Coremetro), no período de fevereiro a setembro de 2016.

O evento contou com a presença de inúmeras autoridades da cidade de Guarulhos, a exemplo do Orlando Azevedo, representando o prefeito Sebastião Almeida e a Secretaria do Meio Ambiente; Ricardo Gentil, em nome do Secretário da Segurança Pública; Françoise Antunes, da Secretaria de Emprego e Relações do Trabalho; Andrea Grucci e Valquiria Desalira, do Fundo Social de Solidariedade da prefeitura de Guarulhos; Ernesto Shun Iti Motooca e Meire Martins Mocci ambos da Diretoria Regional de Ensino, e Júlio Cesar Moura e Leopércio Guimarães, respectivamente vice-diretor e coordenador pedagógico da escola estadual vinculadora, E.E. Francisco Antunes.
O diretor da Coordenadoria de Reintegração Social e Cidadania (CRSC), Evaldo Barreto, fez uma retrospectiva das jornadas no sistema. Segundo ele, inicialmente essas ações foram estruturadas para servir ao egresso, contudo a ação revelou ser igualmente eficaz junto aos reeducandos do regime fechado. “Esse trabalho é importante para nós e também para nossos parceiros. Vejo, inclusive, que eles não medem esforços para apoiar as jornadas da melhor forma possível”, afirmou.
Parceiros e suas ações
A partir de parcerias bem estruturadas, a Coordenadoria de Reintegração Social, da SAP, contou, primeiramente, com o apoio do Grupo Regional de Ações de Trabalho e Educação (Grate), da Coremetro, representado na ação pelo diretor Cláudio Nachibal Júnior, que destacou a importância do trabalho em equipe, sobretudo, com o engajamento da direção da unidade prisional. Demais ações de peso vieram da parte das Secretarias da Justiça e da Defesa da Cidadania, além da Segurança Pública, por meio do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD).
De maneira coordenada, as ações envolvendo documentação, atendimento à saúde, orientações jurídicas e palestras de temas variados, aconteceram no intervalo das 9h às 16h.
Para fechar com chave de ouro, a unidade prisional deixou para o final da Jornada a apresentação do grupo de Sociologia Musicada. Os idealizadores do grupo são os professores da rede pública de Guarulhos, Bruno Tadeu Andrez (língua portuguesa), Eduardo Amaral Garcia e Leandro Andrez Silva (ambos de sociologia). Segundo eles, o objetivo da ação é analisar de maneira dinâmica e interativa temas variados do cotidiano, usando para isso a linguagem da música, do teatro e da poesia.
A receptividade não poderia ser outra. O espaço da capela comportou cerca de 400 presos para desenvolver a atividade. Em meio a um verdadeiro show de talentos, a platéia teve uma participação animada, embalados pelo som dos professores e também pelo conjunto de rock formado por sentenciados da própria unidade prisional.
Em seu discurso de encerramento da jornada, diretor geral da Penitenciária “José Parada Neto”, Daniel Marques Barreto, enfatizou a importância de encontros que humanizam, porque, segundo ele, nesses momentos é que se descobre os talentos e que ações isoladas não levam a lugar algum. “Todos somos passageiros no sistema prisional, por isso peço a Deus que abençoe os que vêm, vão e aqueles que ficam mais tempo conosco”, resumiu.
Para finalizar, Barreto agradeceu ao apoio dado pelos servidores que não mediram esforços para a realização da jornada.
Fonte:http://www.guarulhosweb.com.br/

Share This: