SÉRIE A3 – Flamengo perde em casa e acesso fica muito difícil

A torcida fez sua parte e compareceu em bom número ao estádio Municipal Antônio Soares de Oliveira para empurrar o Flamengo naquele que foi classificado como o jogo do ano para o time guarulhense diante do Sertãozinho. No entanto, em uma desatenção no final da partida aliado ao pênalti desperdiçado pelo atacante Daniel Bueno decretaram a derrota e a provável eliminação do Corvo no Paulista da Série A3.

Para conseguir a classificação e o retorno a Série A2 do Paulista na próxima temporada, o Rubro-Negro guarulhense precisa torcer por duas derrotas do Touro dos Canaviais contra Nacional e Matonense, que respiram por aparelhos na classificação do grupo 2 do quadrangular semifinal. A vitória por 1 a 0 manteve o Sertãozinho na liderança isolada com 10 pontos. O Flamengo é o segundo com 5, Nacional com 4 pontos e a Matonense com 3.

O jogo

Era o jogo do ano. A atmosfera criada era a mais favorável possível. Torcida lotando as arquibancadas e a boa campanha do Flamengo foram aspectos que nortearam o duelo contra o Sertãozinho. Entretanto, os comandados do experiente técnico José Carlos Serrão entraram em campo com um único objetivo, o de deixar a cidade de Guarulhos com a liderança nas mãos, até por que caso o Corvo conquistasse a vitória, ele assumiria o posto maior do grupo 2.

Apesar de estar há 350 quilômetros de seus domínios, o Sertãozinho até que se sentiu bem a vontade no Ninho do Corvo. Foram boas chances criadas para inaugurar o marcador, mas acabou esbarrando na falta de pontaria e nas mãos do goleiro Wagner Asmir. Com caráter de decisão, tanto Flamengo quanto a equipe do interior fizeram jus a condição de líderes deste quadrangular semifinal e proporcionaram um bom espetáculo ao público presente.

Se por um lado o visitante dava trabalho, os donos da casa respondiam na mesma moeda, porém, com pouca efetividade. Nos primeiros 45 minutos o Corvo fez o torcedor suspirar em dois bons lances. O primeiro aconteceu em uma jogada de contragolpe em que próximos da grande área Tom e Daniel Bueno não se entenderam e desperdiçaram o lance. Minutos depois em um chutão da defesa, Tom surgiu na frente do arqueiro Márcio Arantes e chutou fraco.

O empate sem gols no primeiro tempo se transformaram em tensão e apreensão pelas arquibancadas do Antônio Soares de Oliveira. À medida que o tempo passava e o gol não saía, a frustração começava a tomar conta do estádio. Essa condição se fez presente por que o time do técnico Rogério Delgado tinha maior posse de bola, mas era o adversário que apostava nas jogadas de contra-ataque que levava perigo.

E aquilo que os flamenguistas não queriam acabou acontecendo em um momento crucial da partida. Escanteio pela esquerda cobrado na cabeça do grandalhão Rafael Novaes, que ajeitou para o também zagueiro Alemão, com liberdade, estufar as redes do goleiro Wagner Asmir. Sertãozinho 1 a 0 e silêncio quase que total nas instalações do Antônio Soares de Oliveira, exceto dos poucos torcedores do Touro dos Canaviais, que festejavam o triunfo momentâneo fora de casa.

Entretanto, enquanto há esperança existe vida. Sem alternativas o Flamengo partiu para o abafa e teve uma chance de ouro para igualar o placar e se manter na briga pelo acesso. Chute de longa distância do meia Neizinho, que foi de encontro as mãos do zagueiro Fred Silva. Pênalti marcado pelo árbitro Rodrigo Gomes Paes Domingues. Daniel Bueno foi para a cobrança, mas o goleiro Márcio Arantes defendeu de forma brilhante e segurou a vitória dos visitantes.

Ficha Técnica

Flamengo 0 x 1 Sertãozinho

Local: Estádio Municipal Antônio Soares de Oliveira;

Árbitro: Rodrigo Gomes Paes Domingues;

Público: 3 736 torcedores;

Renda: R$ 18 980,00;

Cartões Amarelos: André Bilinha e Ingro (Flamengo), Fred Silva e Edu Pina (Sertãozinho);

Gol: Alemão aos 36 do 2 Tempo (Sertãozinho);

Flamengo – Wagner Asmir, Arthur Santos, Carlão, Igor Prado e Wellington Carioca, Arthur Silva, André Bilinha e Milton Júnior (Lauder Perez), Ingro (Neizinho), Tom (Felipe Desco) e Daniel Bueno – Técnico: Rogério Delgado;

Sertãozinho – Márcio Arantes, Magnum Santos, Fred Silva, Alemão e Edu Pina (Rafael Novaes), Nildo Oliveira, Fábio Gomes, Mateus Cancian e Michel Cury (Tito), Felipe Silva (Jonatas Souza) e Luan Silva – Técnico: José Carlos Serrão;

Fonte:http://www.guarulhosweb.com.br/

Share This: