Top 10: As lutas que você não pode perder em março

TORRANCE, CA - FEBRUARY 24: UFC featherweight champion Conor McGregor (L) and lightweight contender Nate Diaz (R) are held apart by Dave Sholler (2nd L), UFC vice president of public relations, after a news conference at UFC Gym February 24, 2016, in Torrance, California. (Photo by Kevork Djansezian/Getty Images)

O início de mais um mês significa o começo de mais uma temporada de combates do UFC. Março será um mês um pouco menos movimentado para os fãs da organização, com apenas dois cards, mas ainda assim traz grandes duelos para o público.

Confira o top 10 de combates que você não pode perder em março.

UFC 196 – 5 de março

Diego Sanchez x Jim Miller

Quando se tem o nome de Diego Sanchez em uma luta, é garantia de show para os fãs. Campeão da primeira temporada do The Ultimate Fighter, ‘The Dream’ não para de andar para a frente e buscar o combate, não importa o que aconteça. Contra Miller, dono de um arsenal de finalizações perigosas, será uma batalha de veteranos famintos para provarem que ainda têm o necessário para se destacar no octógono.

 

Erick Silva x Nordine Taleb

Buscando sair do status de promessa para se tornar um nome de peso nos meio-médios, Erick Silva fez as malas e foi até os Estados Unidos para treinar na Kings MMA, academia que abriga os campeões Fabrício Werdum e Rafael dos Anjos.

A luta contra Nordine Taleb, que venceu três de suas últimas quatro batalhas, será a primeira do ‘Índio’ depois de uma temporada treinando sob a tutela de Rafael Cordeiro, que foi eleito o melhor técnico de 2015 no “Oscar do MMA”. Qual será o Erick Silva que veremos no octógono desta vez?

Amanda Nunes x Valentina Shevchenko

A “Leoa dos Ringues” já provou que pertence ao top 5 da categoria peso-galo feminina. Desde que estreou no UFC em 2013, Amanda só foi derrotada pela ex-desafiante Cat Zingano, acumulando quatro triunfos em cinco aparições.

O duelo contra Shevchenko, que estreou com vitória sobre Sarah Kaufman em dezembro de 2015, abre o card principal do evento, e uma vitória pode deixar a brasileira ainda mais perto de disputar o título da categoria, que estará em jogo na mesma noite.

Holly Holm x Miesha Tate

“Ninguém quer ser uma banda de um sucesso só”. Essa é a metáfora que Holly Holm usou diversas vezes para falar que pretende provar que a dominante vitória por nocaute sobreRonda Rousey não foi questão de sorte.

A primeira defesa de título da “Filha do Pastor” será contra Miesha Tate, que por muito tempo ocupou o primeiro lugar no ranking, abaixo apenas da ex-campeã Ronda Rousey. Tate enfileirou quatro oponentes desde a última disputa de título, e vem mostrando evolução a cada combate. Tem tudo para ser uma das melhores lutas da noite!

Conor McGregor x Nate Diaz

Originalmente programada para ser Conor McGregor desafiando Rafael dos Anjos pelo cinturão dos leves, dando ao irlandês a chance de se tornar o primeiro atleta a ter dois cinturões simultaneamente, a atração principal do UFC 196 sofreu uma alteração após lesão do brasileiro.

O substituto escolhido foi o polêmico Nate Diaz, e o primeiro encontro entre os lutadores – que competirão na divisão dos meio-médios – foi uma prévia do que esperar na semana da luta.

Mas, além das provocações, os atletas também sabem dar show quando a porta do octógono se fecha. Diaz vem de uma vitória incrível sobre Michael Johnson em dezembro e, uma semana antes, McGregor acabou com o reinado de José Aldo em apenas 13 segundos de luta.

UFC Brisbane – 19 de março

Chad Laprise x Alan Nuguette

Depois de estrear com um nocaute e emendar uma vitória por pontos, Alan Nuguette sofreu o primeiro revés da carreira em junho do ano passado. Laprise está em situação parecida, sentindo o gosto da derrota pelas mãos pesadas de Francisco Massaranduba em agosto. Será uma batalha para ver quem se recupera na categoria dos leves.

Rich Walsh x Viscardi Andrade

Depois de um bom retorno ao octógono no UFC São Paulo, em novembro, Viscardi Andrade tentará dar seguimento à boa fase quando enfrenta Rich Walsh, que tem um cartel de 2-2 no UFC.

Daniel Kelly x Cara de Sapato

Da última vez que entrou no octógono, em dezembro de 2015, Antônio Carlos Junior, o ‘Cara de Sapato’, praticamente não lutou. O vencedor do TUF Brasil 3 acertou uma cutucada acidental no olho de Kevin Casey e o duelo acabou em no-contest (sem resultado). Agora, o dono de um dos melhores apelidos de todo o MMA terá a chance de mostrar serviço – e, quem sabe, seu jiu-jítsu digno de títulos mundiais – contra Daniel Kelly, australiano que tem cinco vitórias por finalização na carreira. Será uma batalha que se desenrolará no chão?

Hector Lombard x Neil Magny

Se existe alguém que tenta concorrer com Donald Cerrone pelo posto de atleta mais ativo do UFC, esse lutador é Neil Magny. Depois de lutar cinco vezes em 2015, o norte-americano abre sua temporada de 2016 contra Hector Lombard, que retorna ao octógono após cumprir suspensão de um ano por violação da Política Antidoping. Uma vitória certamente deixaria qualquer um dos meio-médios perto das cabeças da agitada divisão.

Mark Hunt x Frank Mir

Uma batalha entre veteranos encerra as atividades do UFC em março. Hunt vai em busca de sua segunda vitória consecutiva após dominar Antonio Pezão no UFC 193, enquanto Mir tenta se recuperar da derrota para Andrei Arlovski, que interrompeu sua sequência de triunfos.

Fonte:http://www.ufc.com.br/

 

Share This: