Torneio no Catar será primeiro compromisso da Seleção Masculina de handebol no ano olímpico

Equipe comandada por Jordi Ribera enfrenta donos da casa, Argentina e Egito no início de abril

A Seleção Masculina de Handebol está pronta para a disputa do primeiro torneio preparatório para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Um grupo de 18 atletas convocados pelo técnico Jordi Ribera irá a Doha, no Catar, para um quadrangular ao lado da Seleção anfitriã, do Egito e da Argentina. Os jogos serão disputados de 4 a 7 de abril.

No primeiro dia, o Brasil enfrenta a Argentina. Já no dia 5, pega o Catar, e, no dia 7, duela com o Egito. Segundo o treinador, esta será uma boa oportunidade para dar sequência à preparação da equipe para as Olimpíadas no Rio.

“Vamos ter duas atividades importantes em abril. Primeiro, este torneio no Catar e, depois, no fim do mês, o evento-teste no Rio. Os dois irão contribuir para nossa preparação. Esta será uma atividade com a presença de três times que estarão nos Jogos Olímpicos e será bom ver mais de perto como eles estão. Desta vez, vamos poder contar com os atletas que atuam na Europa, diferentemente do evento-teste, em que vamos ter somente a presença dos que jogam no Brasil por conta do calendário de campeonatos europeu”, explicou Jordi.

Até o final de junho, a comissão técnica precisa definir os 14 convocados para a principal competição do ciclo e esta é mais uma chance de avaliação para a equipe. “É claro que ainda estamos longe de definir os convocados para os Jogos, mas está claro também que os jogadores que vêm sendo chamados para as últimas atividades têm mais chances. Os que foram convocados agora estão competindo bem por seus clubes neste momento”, disse o técnico, que está na Europa acompanhando jogos dos brasileiros no Continente.

Seleção Masculina de Handebol

Goleiros – César Augusto de Almeida (BM Granollers – Espanha), Maik Santos (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté – SP) e Rangel Rosa (BM Villa de Aranda – Espanha).

Armadores –  Fernando José Pacheco ‘Zeba’ (BM Granollers – Espanha), Haniel Langaro (Naturhouse La Rioja – Espanha), José Guilherme Toledo (Wisla Plock – Polônia), Leonardo Santos (Ademar León – Espanha) e Thiagus Petrus Santos (MOL Pick Szeged – Hungria).

Centrais – Diogo Kent Hubner (São Caetano Handebol-SP), Henrique Selicani Teixeira (BM Granollers – Espanha) e João Pedro Francisco da Silva (Chambery Savoier – França).

Pontas – André Martins Soares “Alemão” (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté – SP), Fábio Chiuffa (BM Guadalajara – Espanha), Felipe Borges (Montpellier Handball Aglomeration – França) e Lucas Candido (TCC/Unitau/Fecomerciários/Taubaté – SP).

Pivôs – Ales Silva (Benfica – Portugal), Alexandro Pozzer “Tchê” (Puerto Sagunto – Espanha) e Rogério Moraes (THW Kiel – Alemanha).

Comissão técnica
Técnico:
Jordi Ribera
Supervisor: Cássio Marques
Auxiliar técnico: Washington Nunes
Treinador de goleiros: Diogo Castro
Médico: Gustavo Rocha
Preparador físico: Luiz Antônio Turisco
Fisioterapeuta: Gustavo Barbosa
Massoterapeuta: João Batista Mariano da Silva

Fonte: Confederação Brasileira de Handebol

Share This: