Veja 4 sistemas eletrônicos nas motos que até as mães agradecem

Gosta de motocicleta, certo? Então goste mais, muito mais, pois sem você saber em inúmeras situações ela ajuda você de um jeito que deixaria sua mãe mortinha de inveja.

Mãe? Sim, elas geralmente não gostam muito de motos mas, justiça seja feita, elas deveriam. As motos atuais são cada vez mais verdadeiras mães na tarefa de te tirar de situações ruins. Um grande exemplo? Os freios ABS.

Estrada perfeita, moto com manutenção em dia, um piloto experiente ao guidão… Nada disso! Este não é o bom roteiro para mostrar como a tecnologia do ABS é “maternal”. Troque o asfalto bonitão por um todo em um todo remendado, com óleo, pedrisco, terra e areia temperada com água suja. Na moto, imagine pneus que já viveram dias melhores e some a isso um piloto com experiência de calouro. Nesse cenário o ABS vai, sim, fazer mais pela saúde de quem pilota do que a respeitável progenitora.

Ah, as maravilhas da tecnologia! Muitos torcem o nariz para freios ABS – eu não preciso disso, dizem alguns – mas é inegável que para a esmagadora maioria dos motociclistas a “magiquinha” eletrônica contida no dispositivo é, sim, fundamental.

Injeção eletrônica
E fundamental também é saber que por causa da eletrônica aplicada ao sistema de alimentação das motos mais modernas, dificilmente você vai tomar uma canseira como as que seu pai ou avô tomavam das motonas carburadas. Acredite, carburadores por melhores que fossem eram geniosos, doidos para se destrambelharem e fazer sua moto funcionar mal, ou simplesmente não funcionar.

Viagens longas, com variação de altitude e muitos reabastecimentos em postos onde até o cachorro dormindo do lado da bomba é batizado eram fatais para os “carburas”. Já nas motos atuais um abastecimento do mal tem efeito menor.

A eletrônica se encarrega de deixar as coisas minimamente funcionais até você conseguir bebida melhor para seu motor deixando nas brumas dos passado aquele motor que tossia, cuspia e escarrava pelo escape avisando que a viagem estava prestes a acabar, e muitas vezes acabava mesmo, até que uma alma caridosa te desse um litrinho do bom ou te levasse a algum posto menos safado. Sinceramente, zero saudades dos carburadores: a eletrônica aplicada aos sistema de alimentação de qualquer motor mudou as vidas de qualquer motociclista para muito melhor.

Controle de tração

E o que mais fazem por nós as novas tecnologias? Muito mais. Motocicletas modernas, principalmente as mais caras, não economizam nos recursos invisíveis para fazer você andar na linha. O controle de tração é o mais famosinho destes aparatos e basicamente impede que a sua mão boba faça bobagem no acelerador.

No passado, antes destas magias da eletrônica, uma acelerada a mais na hora errada invariavelmente significava em tombo ou uma perigosa derrapagem. Agora o perdão está literalmente à sua mão. Exageros, seja por empolgação, falta de experiência ou simples erro, não te levam mais para o chão com tanta facilidade.

Modos de potência

Outra belezura da tecnologia eletrônica enfiada nas melhores motos é a escolha do caráter que se deseja para o motor. Tá com raiva, quer descontar no asfalto todas suas frustrações?

Escolha o modo geralmente chamado de “Full”, onde a manada de cavalos vai se comportar com se não houvesse amanhã, dando coices na pista e literalmnente empurrando você junto de sua moto para frente no melhor estilo Buzz Lightyear, ao infinito e além… Mas se esse fúria toda for descabida, fora de lugar (por exemplo em uma estrada molhada), o modo “Rain” pode ser a opção salvadora: cavalos calmos, nada de coices mas sim uma resposta do motor digna de um alazão de aluguel de estância hidromineral, que faz só o que você quiser e quando você quiser.

Como visto, a eletrônica embarcada nas motocicletas chegou de vez e para ficar. Muitos dizem que tanta assistência está criando uma legião de motociclistas preguiçosos, que não se esmeram na pilotagem, cada vez mais dependentes destes sistemas em vez de seu próprio conhecimento e competência. É um modo de pensar que não compartilho. ABS, injeção eletrônica, controle de tração e os cada vez mais comuns “riding modes” trazem segurança e mudam sim a pilotagem, para melhor.

Os habilidosos continuarão sendo habilidosos e saberão usar com sabedoria toda a eletrônica disponível. Já o menos talentosos conseguirão dominar motos de maneira mais segura e confortável, o que é bom para eles, para quem vai na garupa deles e para quem está em volta.

A democratizacão da tecnologia, traz segurança para cada vez mais gente através de motocicletas de comportamento mais previsível, menos críticas, e que assim podem ser usadas por um maior número de pessoas. E quanto mais gente puder andar de moto e com mais segurança, tanto melhor. E a mamãe eletrônica cuidando da gente!

Fonte:http://g1.globo.com/

Share This: