Volkswagen suspende contratos de mais de 2,3 mil trabalhadores

Funcionários de fábrica de São Bernardo do Campo entrarão em regime de lay-off por cinco meses

Funcionário trabalha na linha de montagem da Volkswagen em Puebla, México

Nesta quinta e sexta-feira, Volkswagen dispensará todos os 8 mil trabalhadores da produção de fábrica de São Bernardo do Campo.

 

A Volkswagen do Brasil vai colocar mais 2.357 trabalhadores em lay-off (suspensão dos contratos de trabalho) a partir de segunda-feira na fábrica de São Bernardo do Campo (SP). Eles ficarão em casa por cinco meses. Outro grupo de 220 funcionários dessa unidade já participa do programa desde 1.º de junho.

Além disso, nesta quinta e sexta-feira a empresa vai dispensar todos os 8 mil trabalhadores da produção – de um total de 12 mil na fábrica – para ajuste da produção à demanda, segundo informa o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Essa medida, chamada de “shut down”, vem sendo adotada ao longo do ano.

Na terça-feira, 30, a linha de montagem dos modelos Gol e Saveiro já ficou parada o dia todo por problemas de abastecimento de bancos fornecidos pela fabricante Keiper.

A Volkswagen confirmou que não houve produção ontem por falta de peças, mas não comentou sobre o lay-off nem sobre a parada de quinta e sexta-feira.

Fonte: (Susana Gonzalez/Bloomberg/Getty Images/VEJA)

 

 

Share This: